DestaquesNotíciasNotíciasRodovias

Colisão traseira é o tipo de acidente mais registrado nas rodovias Arteris

Levantamento da Arteris, empresa especialista em gestão de rodovias, indica que a colisão traseira foi o principal tipo de acidente no 1º semestre deste ano (janeiro a junho). Acidentes desta natureza representam 31% do total de 14.657 registrado no período. Nas situações mais graves, foram 546 acidentes, 23% resultantes de colisões traseiras. Ainda, no mesmo período, 18% das fatalidades foram causadas pelo mesmo motivo.

Para reduzir o número de acidentes deste tipo, as concessionárias Arteris reforçam durante o feriado prolongado do Dia da Independência (7), as dicas de segurança viária em São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e Rio de Janeiro. O momento é oportuno, já que é um período de grande movimentação nas rodovias, sendo estimada a passagem de mais de 6 milhões de veículos nos cinco dias de Operação Especial.

A colisão traseira pode ocorrer devido a desatenção ao volante, excesso de velocidade ou ausência da manutenção de freios. O uso do celular, por exemplo, é uma das principais causas de acidentes. Confira as principais dicas para uma condução segura:

  1. Evite distrações enquanto dirige, como falar ou mexer no celular, ouvir música muito alta e conversas, e foque no trânsito a frente sempre utilizando o cinto de segurança;
  2. Respeite os limites de velocidade indicados nas placas de sinalização e preste atenção às mensagens dos painéis eletrônicos nas rodovias;
  3. Mantenha uma distância segura do veículo da frente, dessa forma conseguirá desviar com segurança se necessário;
  4. Em períodos de chuva e trechos com neblina, reduza a velocidade e evite trocar de faixas;
  5. Faça a manutenção preventiva do veículo, principalmente verificando as condições dos freios e pneus, além de faixas reflexivas, no caso de caminhões, e eficácia das lanternas.

Investimentos e ações práticas
A Arteris, que tem como premissa a valorização da vida, busca evitar e reduzir esse e outros tipos de acidentes com ações em diferentes frentes de atuação, como investimentos em implantação de dispositivos de segurança, abordagens de usuários na pista com apoio do policiamento rodoviário, além de ações de conscientização.

Para evitar colisões traseiras, a companhia investiu em dois projetos importantes. Um deles é o Pirilampo, um sistema de 11 semáforos piscantes acionados remotamente, instalados pela Arteris Litoral Sul, na BR-376/PR, na descida da Serra do Mar, entre Guaratuba e Tijucas do Sul, que alertam para o trânsito interrompido à frente. Um levantamento realizado mostrou que, entre 2021 e 2022, a inovação ajudou a reduzir em 22% o número de acidentes do tipo colisão traseira, colisão lateral e engavetamento.

A outra iniciativa foi na ViaPaulista, responsável, entre outros trechos, pela Rodovia Anhanguera (SP-330), em Ribeirão Preto, que iniciou, neste ano, a implantação de cinco painéis luminosos de sinalização de advertência para indicação de tráfego lento. Os dispositivos, acionados remotamente pelo Centro de Controle Operacional, estão localizados no perímetro urbano, entre o km 306,840 e o km 317, em ambos os sentidos da rodovia. O objetivo é alertar os condutores sobre condições adversas que causem lentidão no tráfego e, assim, reduzir as colisões traseiras, segundo tipo de acidente mais comum registrado na concessionária.

Rafael Brusque - Blog do Caminhoneiro

Nascido e criado na margem de uma importante rodovia paranaense, apaixonado por caminhões e por tudo movido a diesel.

Deixe um comentário!

Consumo do Tesla Semi surpreende Conheça as oito personalidades da Ford F-150 Conheça o Ford Thorco – O caminhão de dois motores Conheça 8 dicas para evitar quebras no seu caminhão Conheça as cores preferidas dos caminhões DAF