BNDES promete R$ 70 bilhões para rodovias nos próximos 5 anos

BNDES promete R$ 70 bilhões para rodovias nos próximos 5 anos

Nos próximos cinco anos, vão ser investidos R$ 70 bilhões para a melhoria e modernização das rodovias federais, disse nesta quinta-feira o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho. Ele participou da 32º Encontro Nacional de Comércio Exterior (Enaex) e falou sobre infraestrutura e logística. Segundo ele, os R$ 70 bilhões são referentes apenas aos projetos federais. ”O Brasil precisa ampliar muito. Este é o número que nós temos hoje no nosso radar, e não estão incluídos os investimentos dos estados, de maneira que eu acredito que o volume de investimento em rodovias nesses cinco anos será superior a esse montante”, disse.

O presidente do BNDES disse ainda que no dia 18 de setembro haverá o primeiro leilão para concessão das rodovias que serão duplicadas e que até o fim do ano serão leiloados cinco grupos de rodovias, três aeroportos, incluindo o Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro, terminais e novos portos. E no primeiro semestre do ano que vem começam os leilões das ferrovias.

Na avaliação de Luciano Coutinho, o modelo de concessão para a iniciativa privada é uma forma de concretizar os projetos, que serão financiados pelo banco. “O fato de que esses projetos estão entregue à inciativa privada é uma garantia de exequibilidade e de execução. A opção estratégica de que o desenvolvimento da logística seja capitaneada pelo setor privado foi feita com a perspectiva que, desta vez, esse ciclo de investimento será transformador e reestruturador dos fundamentos da nossa política de logística.”

Em sua apresentação, ele informou também que a participação do BNDES no financiamento à infraestrutura passou de 18,4% em 2003 para 35,4% em 2012, com pico de 43,7% em 2009, ano da crise econômica mundial. A maior participação é na área de hidrelétrica, seguida de energias alternativa, transmissoras, portos e armazéns.

Segundo Coutinho, a parte de logística vai representar 37% das perspectivas de investimento em infraestrutura, com R$ 179,2 bilhões entre 2013 e 2016. Serão R$ 68,7 bilhões em rodovias, R$ 76,9 bilhões em ferrovias, R$ 24,4 bilhões em portos e R$ 9,2 bilhões em aeroportos. No mesmo período, o setor de eletricidade vai receber R$ 166 bilhões em investimentos, as telecomunicações R$101,8 bilhões e o saneamento fica com R$ 42,4 bilhões.

O presidente do BNDES destacou que os investimentos em logística e infraestrutura são fundamentais para o crescimento do País, e que o aumento de 1% na disponibilidade de recursos de infraestrutura adiciona 0,5 ponto percentual ao Produto Interno Bruto (PIB) potencial.

“De fato nós precisamos ampliar muito a capacidade logística brasileira, com rodovias adequadas, modernas, com condições de segurança e trafegabilidade, de maneira a colaborar a tornar os custos mais baixos. Depois complementar isso também com o sistema ferroviário e portuário eficiente, isso tudo está em marcha, e nos próximos anos vamos assistir a uma verdadeira revolução no sistema logístico brasileiro.”

Fonte: Estradas.com.br  Colaboração: Juliano Costa

Deixe um comentário!

Na década de 1980, caminhão elétrico já era realidade no Brasil Conheça os caminhões mais vendidos do Brasil em novembro Caterpillar apresenta caminhão gigante totalmente elétrico Caminhoneiros estão cada vez mais procurados pelas transportadoras Caminhoneiro recém contratado depena caminhão nos EUA