ZF elimina peso de veículos comerciais

09-1_Twin_Rear_Axle_Suspension_ZF




A ZF apresenta uma suspensão inovadora para caminhões de eixos duplos traseiros na IAA 2014. Uma redução substancial do peso foi conquistada graças à integração de funções e de materiais mais leves, tanto para a barra de reação de 4 pontos (feita pela ZF) quanto para o sistema como um todo. A empresa também está apresentando a inovadora suspensão independente IS 80 TF. Como líder em inovação, a ZF abre novos caminhos na tecnologia de chassis para caminhões. Quando comparado com um eixo sólido convencional, a IS 80 TF proporciona um valor agregado maior para os fabricantes e operadores de veículos. Graças a um projeto inovador, a suspensão independente não apenas proporciona características ideais de manuseio e conforto, mas reduz, simultaneamente, o consumo de combustível.

A inovadora suspensão do eixo traseiro duplo

Comum na indústria de aviação, apenas recentemente a construção leve vem sendo cada vez mais adotada no setor de veículos comerciais para aumentar a eficiência. No IAA 2014, a ZF apresentará um sistema de suspensão de caminhão otimizado em termos de peso para o eixo traseiro duplo. A barra de reação de quatro pontas é a responsável por posicionar o eixo da frente não tracionado, produzido em ferro fundido oco (e otimizado em termos de peso). O eixo principal pode ser elevado e incorpora o sistema de direção elétrica eRAS da ZF Lenksysteme. O eixo traseiro ativo conta com a articulação do estabilizador ZF. Junto com uma articulação em V, feita com alumínio leve, e um suporte em formato de bolsa de ar, o estabilizador assume o controle do eixo nas direções longitudinal e transversal, além de ser responsável pelo apoio vertical de carga. Graças aos aperfeiçoamentos nos projetos de ambos os eixos, a nova suspensão do eixo traseiro pesa muito menos, o que diminui a massa nos amortecedores do veículo. Isto é crucial para a segurança e o conforto.

O peso mais baixo do veículo permite que os frotistas aumentem a carga útil ao mesmo tempo em que o consumo de combustível é reduzido. Outro destaque é a maior economia obtida quando o caminhão viaja descarregado ou carregado parcialmente. Além disso, a redução do peso diminui possíveis danos ao pavimento das estradas, e há menor desgaste dos componentes do chassi.

Barra de reação de 4 pontos feita de composto de fibra

Em termos de funções integradas, a barra de reação de 4 pontos da ZF é um produto de primeira linha dentro da tecnologia de veículos comerciais. Solução única disponível no mercado, ela combina simultaneamente três funções no chassi em um único componente, que são o controle do eixo longitudinal e transversal com a estabilização do balanço.

Hoje, a ZF desenvolve a barra de reação de 4 pontos em uma versão fabricada de plásticos reforçados com fibra de vidro (GRP) em vez de fundição. Isto promove não apenas funções integradas, mas também um projeto leve baseado em materiais especiais. Em comparação à versão fundida, o peso da solução feita pela ZF é aproximadamente 25% mais leve, ou cerca de 11 quilos.

Embora o peso citado acima possa parecer mínimo em comparação ao peso total de um caminhão pesado, tal economia deve ser vista no contexto da longa distância percorrida dos caminhões. Por exemplo, um veículo desses, geralmente roda 150.000 quilômetros por ano e tem uma vida útil de seis anos, chegando a um total de 900.000 quilômetros. Neste caso, adicionar poucos quilogramas de carga útil rapidamente resultará em uma receita adicional significativa – particularmente no setor de transporte de líquidos e materiais de consumo. Por isso, fabricantes de caminhões já adotando o segmento de carros de passeio como referência e estão calculando suas economias também em termos de redução de peso.

Suspensão independente IS 80 TF para caminhões

Conforto, eficiência e confiabilidade. Com base nesses padrões, a ZF desenvolveu a nova suspensão independente IS 80 TF para caminhões pesados. Ela pesa 40 quilos a menos do que o eixo convencional com molas pneumáticas guiadas por braços de controle. Os engenheiros da ZF conseguiram esta redução ao desenvolver o princípio de suporte expansível. Os braços de controle foram estendidos e conectados diretamente a ele. A absorção das forças das molas agora se fazem mediante a um suporte de cavalete de molas independente e compacto. Isto reduz as massas suspensas, aperfeiçoa a cinemática (movimento) do eixo e permite um curso maior da suspensão. Desta forma, as imperfeições nas estradas podem ser facilmente compensadas pelo chassi, reduzindo o esforço para o veículo e para o motorista. Especialmente no transporte de longa distância com caminhões pesados, o conforto é um requisito forte, pois os frotistas sempre procuram por uma cabine que reduza a fadiga e proteja as costas do motorista.

O objetivo do desenvolvimento, entretanto, não era somente melhorar o conforto da condução, mas também proteger o pavimento das estradas. E o módulo do amortecedor pneumático (LDM) da ZF ajuda a atingir este objetivo, proporcionando o amortecimento ideal e suspensão do chassi com os mais baixos requisitos de espaço de instalação possíveis. Desse modo, as mercadorias transportadas chegam ao cliente final sem qualquer dano, mesmo quando as estradas apresentam condições insatisfatórias de conservação para a rodagem.

Economizando peso com o amortecimento

Na ZF, os requisitos de construção leve estendem-se à produção de volume de eixos e aos amortecedores da cabine do motorista. Aqui, a ZF reduziu o peso entre 500 gramas e 1,5 quilo, dependendo da configuração aplicada no veículo. No caso dos amortecedores do eixo, a redução equivale a 40%. As economias resultam das funções integradas – em outras palavras, medidas de projeto – bem como do uso de compostos de fibra ou alumínio no lugar de aço. Estas soluções também diminuem os riscos de corrosão na cabine do motorista e nos amortecedores do eixo.

RECEBA NOSSOS CONTEÚDOS NO E-MAIL





Seu e-mail (obrigatório)






Deixe sua opinião sobre o assunto!