Violência na Via Dutra é a maior preocupação dos caminhoneiros

por Blog do Caminhoneiro

dutra

A violência na Via Dutra é a maior preocupação dos caminhoneiros que cruzam a rodovia todos os dias. Em um dos trechos mais movimentados da Via Dutra, que liga o Rio a São Paulo, os roubos mais que dobraram.
Uma pesquisa traçou o perfil dos 600 mil caminhoneiros que cruzam as estradas brasileiras.

Multas por evasão de pedágio explodem em São Paulo

Um problema que bota em risco motoristas de todo o país são os espertinhos que furam os pedágios.

O repórter Daniel Schafer, em uma das rodovias que mais registraram esse tipo de infração no interior de São Paulo, mostrou que o número de multas explodiu. O número de multas aplicadas por evasão de pedágio na Rodovia Castello Branco, uma das principais ligações entre a capital e o interior paulista, cresceu quase 800% no ano passado em relação a 2014. Em todo o estado, quase 90 mil motoristas foram multados.

A polícia diz que entre as formas mais comuns de fuga dos pedágios são de motoristas que passam colados no veículo da frente e os que passam em alta velocidade e batem na cancela. Para driblar a fiscalização tem gente que encobre, suja e até adultera a placa.

A multa por evasão de pedágio é de R$ 127,69. Infração grave, com cinco pontos na carteira. Câmeras de monitoramento têm ajudado a polícia a identificar os infratores.

Alexandre Garcia comenta a violência nas estradas do país

Violência nas estradas, motoristas em risco, sobra para todo mundo, até para o consumidor, que acaba pagando mais caro pela carga transportada nesses caminhões, que sofrem com essa violência ao longo do caminho. O comentário é de Alexandre Garcia.

“Sobra para todo mundo, sobra para o Carlos, que não estava acostumado com isso. Se vocês me permitirem, eu vou dirigir umas palavrinhas para o Carlos, que eu noto que já está com um sotaquezinho de países do Mercosul.

Seja bem-vindo de volta ao Brasil, Carlos. Você entregava cargas nos países do Mercosul, mas a moleza acabou. Está de volta ao Brasil, onde roubam tudo o que podem, inclusive na principal rodovia do país. E os furtos e roubos aumentam mesmo com subnotificação.

Muitas vezes o tempo para entregar a carga não deixa tempo a perder para o registro na delegacia ou na internet. E roubam de tudo, desde espelhinho – nossa preferência desde o descobrimento – até o saque da carga, quando há acidente. O salário do motorista está desvalorizado e a comida encareceu. O combustível é caro e a oferta de serviço de carga caiu bastante. E a rodovia continua perigosa de todos os jeitos: ladrões, motoristas irresponsáveis, veículos sem manutenção, pistas mal-feitas, buracos.

O Carlos está há 40 dias sem ver a família, mas tem que trabalhar mais porque tudo está rendendo menos e os custos estão maiores. Do alto de 30 anos de experiência, certamente você nunca viu nada pior. Carlos, eu garanto que se não fosse pela sua família, você ficaria trabalhando logo ali, no Uruguai”, diz o comentarista.

Violência na Via Dutra é a maior preocupação dos caminhoneirosRoubos mais que dobraram em um dos trechos mais movimentados da rodovia, que liga o Rio de Janeiro a São Paulo.Acesse: https://blogdocaminhoneiro.com/Curta Blog do Caminhoneiro

Publicado por Blog do Caminhoneiro em Segunda, 29 de fevereiro de 2016

COMENTAR

Artigos relacionados