Família de motorista que morreu em um acidente de trânsito será indenizada

por Blog do Caminhoneiro

A Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho reconheceu a responsabilidade de uma empresa sobre acidente que causou morte de um motorista de caminhão. A família procurou a Justiça Trabalhista pedindo danos morais. No Tribunal Regional do Trabalho de Campinas, o pedido foi negado.

Segundo o processo, o motorista dirigia o caminhão da empresa, quando sofreu um acidente de transito, resultando em sua morte. Mas, o regional, com base em um inquérito policial, entendeu que o motorista foi culpado pelo ocorrido.

No recurso ao TST, de acordo com relator do caso, ministro José Roberto Freire Pimenta, a culpa de terceiros não afasta a responsabilidade civil da empresa empregadora, principalmente por se tratar de um motorista profissional, categoria classificada como de risco acentuado. A decisão foi unânime.

Nesse momento, o processo volta à instância de origem para fixar o valor da indenização que será destinada à família. A empresa já recorreu, mas aguarda julgamento.

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

7 comentários

Rodolpho Silva 23/07/2017 - 08:40

familia do caminhoneiro nééé,, a outra tbm!!

Reply
Poliana Alencar 23/07/2017 - 01:30

O mais importante era a vida desse pai de família por que dinheiro não devolve a vida e nem alivia a dor da perca.E receber esse indenização sabendo que pra isso alguém q amamos teve que morrer e triste mais e o jeito ne a familia nao pod ficar desanparada. Falo isso por que minha irma perdeu o marido ele era caminhoneiro.ele sofreu um acidente e morreu

Reply
Joseilda Fideles 22/07/2017 - 22:28

Pelo menos isso né?

Reply
Edelson Jaime da Silveira 12/07/2017 - 00:28

Sáfados só querem ganhar dinheiro! Que se dane o pobre motorista!

Reply
Marcus Mendonça 11/07/2017 - 14:20
Reply
João Marcos Abreu 11/07/2017 - 11:17

O que acho incrível, é que as empresas contratantes e seguradoras contratadas ainda deixam o trabalhador ou a família,neste caso,ter que entrar com um processo na justiça para reivindicar um direito seu, porque não pagam de imediato, respeitando a dor das pessoas. Como diria Boris Casoy: “é uma vergonha”.

Reply
Robson L Caetano 11/07/2017 - 11:07

A familia ja deveria ser endenizada assim que o motorista faleceu msm pq estava em serviço.

Reply

Deixe sua opinião sobre o assunto!