Coluna Mecânica Online – Furtaram as rodas do meu carro




Os números da violência no Brasil estão fora de controle. Segundo os dados do 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, a cada 1 minuto um veículo foi roubado ou furtado em nosso País no ano de 2015. Como se não fosse suficiente, outras modalidades de crime contra o patrimônio crescem de forma absurda, como o furto das rodas dos veículos.

Estimativas revelam que a cada 40 segundos uma roda seja roubada, em média, no território nacional. O que pode parecer até engraçado no primeiro momento quando você encontra seu carro com uma ou mais rodas faltando, com certeza, será triste quando você pensar no custo e trabalho para arrumar seu carro depois dessa dor de cabeça. E com certeza a sensação de frustração, impotência e a dúvida do que fazer vão logo vir a mente.

Uma roda de qualidade é um investimento significativo e – juntos a kits multimídia removíveis – estão entre os acessórios de carro mais visados por ladrões pela facilidade de revenda no mercado paralelo e relativa facilidade de realizar o roubo, quando não há testemunhas por perto.

Não pense você que acontece apenas em carrões com rodas importadas e caras, e em lugares remotos com pouca circulação na calada da noite.

Observamos recentemente que a incidência desse tipo de delito já não tem mais dia, nem hora. Estacionamentos de shoppings, aeroportos e empresas já não estão mais seguros devido a agilidade, especialização e discrição dos criminosos. Imaginou o perigo de deixar o seu carro na rua?

Não faltam vítimas das ações desses criminosos. Paulo Augusto, proprietário de um Volkswagen Cross Up!, morador da Asa Norte, bairro nobre em Brasília, teve a ingrata sensação de encontrar seu carro com as duas rodas do lado esquerdo faltando. Prejuízo de duas rodas novas, diamantadas, juntamente com os pneus.

Passado o susto inicial o jeito é rebocar o veículo e começar a maratona para tentar encontrar no mercado duas rodas do mesmo modelo já antes utilizado. “A pior parte (além do furto, é claro) é não conseguir as mesmas rodas que estavam no carro com facilidade. Rodei um dia inteiro e não achei as rodas iguais, nem mesmo na rede autorizada. Tive que botar um conjunto novo.”, destacou Augusto.

Ao acionar o serviço de um guincho avise que seu carro perdeu uma ou mais rodas, o que exige uma situação diferenciada para retirada do veículo

A solução encontrada foi mesmo a compra de um novo conjunto de rodas, pneus e serviço de troca. Tentar vender as duas rodas originais que sobraram e arcar com o prejuízo de cerca de R$1.500,00.

LEIA MAIS  Polícia Civil prende quadrilha especializada em roubo e receptação de caminhões

São muitos os relatos da dificuldade em encontrar na rede de concessionárias, independente da marca, rodas novas em estoque.

O que fazer antes de você ser a próxima vítima?

Uma solução rápida para dificultar a ação dos “carangueijos” – como são chamados pela polícia esse tipo de ladrão é a utilização de equipamentos que possam inibir o roubo.

No mercado encontramos com facilidade o parafuso antifurto, que consiste em um jogo de parafusos e uma chave específica para estes parafusos. Geralmente, são quatro parafusos e basta substituir um parafuso de cada roda do carro pelo dispositivo especial do kit antifurto.

Estes equipamentos possuem, dentro do próprio parafuso, uma codificação especial, que só pode ser ativada pela chave específica daquele código, que acompanha o kit de segurança. Isso quer dizer que, sem a chave, é quase impossível soltar a roda do veículo.

Quem é ainda mais preocupado por segurança pode mesclar mais de um kit para exigir diferentes chaves para a liberação de uma roda do eixo. Os kits costumam apresentar material de alta qualidade e durabilidade e as fabricantes e montadoras reconhecidas no mercado costumam oferecer um serviço de recuperação, caso o dono do equipamento acabe perdendo a chave.

No site da Fiat, por exemplo, é possível encontrar como acessório o kit com parafuso antifurto para o Argo por R$267,00.

LEIA MAIS  Sistema anti jammer é responsável por recuperação de caminhão tanque em tempo recorde

Antifurto para estepe

A maioria dos kits acompanha apenas quatro parafusos, mas sabe-se que o roubo de estepes é um grande problema para os donos de carros de todos os tipos, especialmente porque pode levar muito tempo até que o proprietário perceba o que houve.

Henrique Pereira, nosso consultor da SAE, destaca que no caso do estepe vale a colocação de um cabo de aço ou mesmo uma corrente com chave para reforçar a segurança ou mesmo inibir a ação dos criminosos.

Ainda assim, alguns kits incluem um quinto parafuso antifurto ou os fabricantes oferecem a peça avulsa com chave própria para proteger o estepe de forma definitiva, assim como as outras rodas.

Recomendo fazer esta compra adicional, pois o estepe é um item de segurança fundamental que pode ser facilmente roubado sem que as pessoas percebam o que houve.

Posso acionar o seguro do meu carro?

Pode, mas… as rodas originais de fábrica tem cobertura do seguro, desde que os prejuízos atinjam a franquia. Dessa forma, temos um tipo de perda parcial, sendo necessário o pagamento da franquia.

Isso significa que para repor somente as rodas do veículo você pagará o valor da franquia e seu seguro pagará a diferença.

Algumas seguradoras tem restrição à cobertura de roubo/furto exclusivo das rodas: ou seja, não cobrem se o único dano ao veículo for o roubo/furto da roda. Consulte seu corretor.


Tarcisio Dias é profissional e técnico em Mecânica, além de Engenheiro Mecânico com habilitação em Mecatrônica e Radialista, desenvolve o site Mecânica Online® (www.mecanicaonline.com.br) que apresenta o único centro de treinamento online sobre mecânica na internet (www.cursosmecanicaonline.com.br), uma oportunidade para entender como as novas tecnologias são úteis para os automóveis cada vez mais eficientes.




Deixe sua opinião sobre o assunto!