Economia de custos é diferencial das operações logísticas terceirizadas




Manter um sistema próprio de distribuição e armazenamento de carga ou recorrer a uma empresa para terceirizar as operações de logística? Esse questionamento parece simples, mas envolve uma série de riscos e fatores que podem prejudicar o desempenho de uma empresa, ou determinar seu sucesso.

E em tempos de mercado acirrado, o gerenciamento logístico da produção é imprescindível para assegurar a competitividade, mas interfere diretamente nos custos e na imagem do produto, conforme argumenta Thais Perciavali, professora do curso de Logística do Centro Universitário Monte Serrat (Unimonte), em Santos.

Com mais de 20 anos de atuação na área portuária, ela calcula que delegar os serviços de armazenamento e transporte pode gerar uma economia de até 40% nos custos de uma empresa. E é categórica ao dizer que é preciso delegar o que não for o core business do negócio. “As Casas Bahia é uma das maiores varejistas do Brasil e terceiriza o transporte. Transportar não é o negócio das Casas Bahia, o negócio dessa empresa é vender produtos”, exemplifica ela.

Contar com uma estrutura própria para estocar produtos gera um custo fixo considerável: são impostos, licenças, mão de obra e manutenção. E nem sempre o espaço é utilizado em sua total capacidade, como observa a especialista, onerando ainda mais os gastos na planilha da empresa. “É possível economizar com o investimento para a compra, locação ou construção de depósito próprio ao se contratar uma empresa que cuidará dessa parte com mais competência”, reflete.

Na outra ponta, a da distribuição, a terceirização também figura como uma aposta mais lucrativa e eficiente, segundo Thais. Ela enumera economia de custos com frota própria, manutenção dos veículos e encargos com motoristas como os principais itens que encarecem o transporte de cargas. “Quando uma empresa especializada faz esse serviço, a grande vantagem é pagar apenas o frete. A outra é ter como parceira uma transportadora altamente certificada, habilitada para o transporte de produtos químicos, armamentos, farmacêuticos e explosivos”.

As vantagens de se delegar essas operações incluem melhor controle das informações, garantia da qualidade, estruturas idealizadas para operações de armazenamento, manuseio e direcionamento do produto, equipamentos e mão de obra frequentemente atualizadas e adequadas ao aumento da competitividade no mercado.

Essas e outras condições estão presentes nas ações desenvolvidas pelo Grupo CGM, com forte atuação nas ações em logística, transporte rodoviário de cargas, locação de equipamentos e projetos desenhados para a demanda de cada cliente. Sempre em busca por novas soluções para otimizar os custos e melhorar a efetividade, o Grupo CGM ampliou sua estrutura e oferece um novo conceito em soluções de logística integrada para diversos segmentos de mercado.

“As empresas que contam com um serviço de logística integrada saem na frente pela disputa de mercado, uma vez que têm o suporte de operadores experientes e que otimizam os processos, definindo as melhores estratégias para as ações desejadas, em menor tempo e com significativos ganhos na performance, resultantes do foco em suas atividades principais”, resume Alex Medina, do Grupo CGM.

Thais concorda e acrescenta que, atualmente, os maiores custos dos setores de indústria e comércio são justamente com a armazenagem e o transporte próprios. “Ao se reduzir esses custos, além de eliminar várias dores de cabeça, é possível reduzir o preço do produto final. Quanto mais uma empresa se dedica a seu foco, mais clientes atrai”.

Um exemplo é a implantação do transporte de cargas fracionadas para importação e exportação pela CGM, o chamado LTL ou Door Delivery. Essa modalidade reduz o custo com o transporte para o cliente final, devido ao maior compartilhamento de cargas de diversos clientes em um só caminhão.

“O Grupo CGM se empenha para oferecer excelência nos serviços logísticos que integram porto, indústria, varejo e clientes finais, destacando-se por orgulhar-se das marcas que compõem seu portfólio e por fazer das estratégias de cada uma delas a sua missão”, explica Alex Medina.




Deixe sua opinião sobre o assunto!

error: Cópia de conteúdo desabilitada !!