Grupo Tracker recupera caminhão e carga em Minas Gerais




Um caminhão, carregado com baterias para veículos e equipado com o sistema Tracker Log, foi roubado no último dia 20 na região de Guaíra, no Estado de São Paulo e localizado pelo Grupo Tracker em Minas Gerais. O motorista, solto em Uberaba/MG, avisou a transportadora, que imediatamente acionou a Central de Comando do Grupo Tracker.

A partir da ativação do dispositivo de radiofrequência, as buscas foram iniciadas e, com suporte da rede de antenas fixas e móveis do Grupo Tracker, foram destacadas as equipes de Minas Gerais e de São Paulo, nas cidades de São José do Rio Preto e Ribeirão Preto.

Para dar apoio aos profissionais em terra, no dia 21 de março, a aeronave do Grupo Tracker decolou de Piracicaba, em São Paulo, sentido Conceição das Alagoas, em Minas Gerais. Por conta de condições climáticas adversas, a aeronave não conseguiu sobrevoar outras regiões próximas ao local do delito, mas as unidades terrestres continuaram com as buscas. Em 23 de março, o avião decolou novamente de Piracicaba e, finalmente, captou sinal do equipamento instalado no veículo roubado, visualizando o caminhão na zona rural, nas proximidades da cidade de Conceição das Alagoas.

LEIA MAIS  Cenário para demanda de caminhões faz Volvo melhorar previsões

Os coordenadores de São Paulo e Minas Gerais redirecionaram as unidades terrestres para a área onde o sinal de radiofrequência foi captado, em uma estrada de terra isolada. O veículo estava abandonado e a equipe aguardou o apoio policial para realizar a aproximação.

Segundo o gerente de Marketing & Produtos do Grupo Tracker, Rodrigo Rufca, pelas características do evento, esse é um tipo de ocorrência com chances remotas de recuperação. “O tempo de aviso foi demorado e, pelo nosso conhecimento, a cada hora passada após o roubo diminui em cerca de 10% a possibilidade de o veículo ser encontrado. Além disso, a região onde o caminhão foi levado é uma área de difícil acesso e com muitas dificuldades de comunicação GPRS, dificultando o acompanhamento e contato (via sistema de GPS e celular) com as equipes envolvidas nas buscas”, conta Rufca.

LEIA MAIS  Caminhoneiro do Maranhão vence a Gincana do Caminhoneiro e leva um Tector para casa

“Caso não tivéssemos todo esse aparato operacional (veículos próprios com tecnologia do Grupo Tracker embarcada, aeronave, estratégia, inteligência operacional e muito empenho) não teríamos tido sucesso na localização e recuperação. Não existe nada igual com a mesma capacidade que o Grupo Tracker”, completa o executivo.




Deixe sua opinião sobre o assunto!