PRF apreende “Nobésio Forte” e prende caminhoneiro na BR 423 em Alagoas




Um caminhoneiro foi preso pela Polícia Rodoviária Federal, na noite de quinta (27), na BR 423, durante uma fiscalização de trânsito. O homem portava consigo comprimidos de anfetamina, droga muito usada por motoristas profissionais para inibir o sono e prolongar a viagem, desrespeitando assim, a lei do descanso, bem como potencializando o risco de acidentes nas rodovias.

Eram quase 20 horas, quando policiais rodoviários federais fiscalizavam trecho da BR 423, em Canapi, e abordou um caminhão que seguia destino Caruaru/PE. Após consultas e averiguação no veículo, os policiais encontraram dentro da cabine do caminhão três potes contendo 60 comprimidos que pareciam com Nobésio Forte. O condutor confirmou que tratava-se de anfetaminas e que tinha ciência que seu porte e uso eram ilícitos.

Dessa forma, a droga e o homem, de 30 anos, foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil de Delmiro Gouveia.

LEIA MAIS  Euro 6 no Brasil só em 2023

Nobésio Forte

De acordo com a bula do fabricante, a droga, que tem sua venda proibida pela ANVISA, é um anorexígeno indicada para o tratamento da obesidade. A anfetamina é um estimulante do sistema nervoso central e faz com que o cérebro trabalhe mais depressa e causa nas pessoas a sensação de diminuição da fadiga. Assim, a pessoa consegue efetuar atividades, como dirigir e estudar, por mais tempo, sem se cansar.

Dentre os efeitos colaterais do uso dessa droga, temos tanto alterações fisiológicas como comportamentais. Em baixas doses, a pessoa apresenta insônia, perda de apetite, taquicardia e dilatação dos olhos (este efeito é prejudicial aos motoristas, pois à noite sua visão pode ser ofuscada pelos faróis dos carros em sentido contrário). Porém, com o aumento da dose surgem efeitos como aumento da pressão arterial, impotência sexual, distúrbios gastrointestinais, irritabilidade, paranoia etc.

Deixe sua opinião sobre o assunto!