Exército alemão vai ajudar empresas de transporte emprestando motoristas profissionais

Boa parte das empresas de transporte da Europa estão enfrentando uma grande falta de motoristas profissionais. Não há quem se interesse em trabalhar dirigindo um caminhão por longas jornadas, longe de casa, recebendo um salário baixo, se comparado com outras profissões, que oferecem mais benefícios.

Por isso, algumas empresas de transporte tem recorrido a métodos não convencionais para conseguir cumprir prazos de entregas. Uma dessas formas é a troca de trabalhadores com o Exército Alemão. O anúncio da parceria ocorreu em um evento que ocorreu em janeiro.

Quando não estiverem em serviço no Exército, motoristas e operadores logísticos militares serão emprestados para empresas de transporte. Quando a demanda por serviços nas transportadoras diminuir, esses militares voltam para os quartéis.

A procura por militares para trabalho nas empresas de transporte não é novidade. Centenas de militares dispensados do serviço militar são procurados por empresas de transporte, pois saem dos quartéis com treinamento e capacitação na operação de caminhões de grande porte, além de já terem em mãos a carteira de motorista profissional.

A diferença é que o novo programa usará mão-de-obra que ainda está em serviço militar. E os militares trabalharão nas empresas de transporte apenas como temporários.

De acordo com estudos de entidades na Alemanha, há cerca de 45 mil vagas em aberto para motoristas de caminhão no país. Ainda de acordo com esses estudos, cerca de 30 mil caminhoneiros deixam a profissão todos os anos, se aposentando ou mudando de área.

O Exército Alemão capacita cerca de 15 mil militares na operação de caminhões de grande porte por ano.

O Exército da Holanda já tem uma operação semelhante com empresas de transporte holandesas, que tem dado bons resultados no país.