Caminhão elétrico importado paga menos imposto que modelos fabricados no Brasil

As mudanças na matriz energética no transporte rodoviário são uma realidade que já começam a ganhar estradas em todo o mundo. No Brasil isso não é diferente. Várias empresas tem investido em nosso mercado para produzir modelos elétricos para o segmento, e a eletricidade começa a tomar uma parcela importante e sem poluição, do diesel na movimentação de cargas.

Porém, como em outros segmentos, os custos para produção local da tecnologia são altos, principalmente devido a impostos, burocracias e taxas para importação de componentes que não são fabricados aqui.

E nisso, quem saí ganhando é quem traz modelos elétricos fabricados fora do Brasil. Em setembro de 2020 foi publicada a Resolução Gecex Nº 92, que isenta das alíquotas de importação veículos elétricos que são fabricados fora do país, sem pagamentos de impostos na produção, e também não pagam taxas ao chegarem no país.

A medida, que é da Câmara de Comércio Exterior do Ministério da Economia pode incentivar que empresas tragam tecnologias para o país, mas acaba por inviabilizar a concorrência com empresas puramente brasileiras, que investem em tecnologias aqui, e geram empregos diretos e indiretos na produção de seus veículos.

Além dos impostos cobrados por componentes fabricados aqui, outros fabricados fora do Brasil e necessários para fabricação em terras brasileiras, como recebem classificação “OUTROS” por não terem sido classificados pela Receita Federal, pagam taxas de 35% geralmente.

Isso pode afastar investimentos no Brasil, e, como mundialmente existe concorrência entre os países por empresas, o Brasil pode perder montadoras e tecnologias para outros países, que oferecem mais incentivos e tem reduzida cobrança de impostos para a produção de veículos.

Ou seja, o Brasil precisa ficar melhor para os brasileiros, e incentivar, cada vez mais, as tecnologias desenvolvidas aqui.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Rafael Brusque - Blog do Caminhoneiro

Nascido e criado na margem de uma importante rodovia paranaense, apaixonado por caminhões e por tudo movido a diesel.

One thought on “Caminhão elétrico importado paga menos imposto que modelos fabricados no Brasil

  • 30/01/2021 em 10:03
    Permalink

    Esse governo está mais preocupado com empresas externas do que com o nossos empregos!
    Ex. zerou imposto de importação de pneus e os brasileiros pagam altas taxas e impostos!
    Se estivesse preocupados com os empregos no Brasil, zerava imposto de pneus e veículos produzidos aqui!

    Resposta

Deixe um comentário!

VW Constellation está sendo negociado na Holanda Caminhões mais potentes do mundo são chineses Conheça os caminhões mais potentes do Brasil Volvo FH 540 é o caminhão mais vendido do Brasil Conheça o NIKOLA TRE movido a hidrogênio