Daimler anuncia lançamento do Detroit ePowetrain

por Blog do Caminhoneiro

Como a tecnologia de caminhões elétricos já uma realidade do nosso tempo, nada mais correto que as grandes montadoras investirem cada vez mais para acelerar a produção de veículos movidos com eletricidade. Visando acelerar a produção e dar mais confiança aos clientes, a Daimler Trucks North America anunciou ontem a construção de uma linha de montagem para o Detroit ePowertrain.

O sistema é uma plataforma base elétrica para os caminhões Freightliner eCascadia e eM2, que passará a ser produzida em escala na fábrica da Detroit Motores em Detroit, no estado do Michigan, nos Estados Unidos.

“Ao utilizar nosso Detroit ePowertrain para alimentar o Freightliner eCascadia e eM2, estamos dando aos compradores dos caminhões Freightliner o mesmo nível de confiança que vem com nosso portfólio de modelos diesel, conhecido em toda a indústria como tendo o melhor custo total de propriedade – sem comparação”, disse Richard Howard, vice-presidente sênior de vendas e marketing do segmento de rodovias da DTNA.

A solução é baseada na estratégia global da Daimler Trucks para veículos elétricos, que engloba também modelos Mercedes-Benz na Europa.

“Em nenhum outro lugar os compradores podem encontrar o nível de desempenho, assistência, qualidade, dedicação ao tempo de atividade e experiência em engenharia como em nosso portfólio de produtos da Detroit. Nosso investimento na Detroit – e na cidade com o mesmo nome – abre uma nova era para um nome histórico no cenário automotivo global”, completou o executivo, citando o investimento de mais de US$ 20 milhões (R$ 108 milhões) para atualização da linha de montagem.

O Detroit ePowertrain é composto por um eixo elétrico que opera a 400 volts, e pode ter motor único, com potência de 180 cavalos e torque de 15.600 Nm, ou dois motores, com 360 cavalos de potência e 31.200 Nm de torque.

A oferta de baterias tem três padrões, com versões de 210 quilowatts-hora (kWh), uma versão de 315 kWh e uma versão de 475 kWh. A autonomia máxima para o Freightliner eM2 será de 370 quilômetros, e para o eCascadia será de 400 quilômetros.

“A combinação da Freightliner e da Detroit tem proporcionado uma experiência incrível aos nossos valiosos clientes por mais de quatro décadas. O ePowertrain integrado da Detroit respeita esse legado e nos leva a uma nova era para a indústria, melhorando a eficiência operacional e, ao mesmo tempo, eliminando as emissões do escapamento”, disse Rakesh Aneja, chefe de eMobility da DTNA.

A produção do Detroit ePowertrain deve começar no final deste ano, e a produção em linha dos modelos elétricos da Freightliner começará no início de 2022.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

Artigos relacionados