Mercado de caminhões na China tem números impressionantes

por Blog do Caminhoneiro

Quando se fala do giro econômico chinês, os números são impressionantes. Com o alto índice de transporte de cargas e demanda muito aquecida nas exportações para todo o planeta, o país asiático é o que mais compra caminhões no mundo.

Dados da China Association of Automobile Manufacturers(CAAM) disponibilizados recentemente mostram que foram vendidos 25.300 novos caminhões pesados, do tipo cavalo-mecânico, apenas no mês de setembro. Mesmo assim, houve uma queda de 66% no comparativo com setembro do ano passado.

Entre janeiro e setembro, foram registrados 611 mil caminhões novos vendidos na China, número 5% menor que as 641 mil registradas no mesmo período de 2020. Apenas nesse segmento, de cavalos-mecânicos, as vendas chinesas são 6 vezes maiores que o mercado total de caminhões no Brasil.

Entre as montadora, a que mais vende no país asiático é a FAW Jeifang, que já vendeu 186,7 mil unidades neste ano. A empresa tem 30,54% do marketshare na China. No mês de setembro, a marca vendeu 4.130 unidades.

Sinotruk emplacou 6.189 caminhões em setembro e 104 mil no ano. Shacman é a terceira colocada, com 4.738 unidades emplacadas em setembro de 94.200 no ano.

Apesar dos números altos, a maioria das montadoras amarga vendas mais de 50% menores do que o registrado em setembro do ano passado, também afetadas pela falta de semi-condutores. Setembro foi o sexto mês com registro de queda nas vendas de cavalos-mecânicos.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!