Mercedes-Benz Sprinter Street 411 en Argentina

por Blog do Caminhoneiro

sprinterLa Sprinter Street 411 es la nueva versión de entrada a la gama y, al igual que el resto de los modelos Sprinter, se produce en el Centro Industrial Juan Manuel Fangio de Virrey del Pino, partido de La Matanza. La Sprinter Street 411 se presenta en la línea furgón con una distancia entre ejes de 3250 mm, techo normal, con o sin pared divisoria entre la zona de carga y del conductor, con un Peso Bruto Total de 3,88 Tn.
Esta nueva versión mantiene el alto equipamiento de serie de toda la gama Sprinter que incluye ESP Adaptativo –único en el mercado de los utilitarios-, ABS, Airbag de conductor, radio con CD, conexión Bluetooth para teléfono, entrada USB y tarjeta, levantavidrios eléctricos, cierre centralizado con mando a distancia, espejos retrovisores de gran angular con luces de giro integradas, regulación en altura del asiento de conductor, volante regulable en altura y profundidad, entre otros.
El motor de la Sprinter Street es Mercedes-Benz OM 651 –también fabricado en la planta local-, con una potencia de 116 CV a 3.800 rpm, tracción trasera y caja de cambios de 6 velocidades
La nueva Sprinter Street 411 será para muchos clientes “su primer Sprinter”. El modelo reúne todo el equipamiento, la seguridad y el diseño a un precio muy atractivo:
• Sprinter Street 411 TN 3250 V1 (sin pared divisoria entre la zona de carga y el conductor): US$ 33,970 más iva
• Sprinter Street 411 TN 3250 V2 (con pared divisoria entre la zona de carga y el conductor): US$ 34,380 más iva

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

2 comentários

Thomaz Neumann 03/07/2013 - 16:34

Gostaria de deixar uma mensagem ao sr Nélio Botelho presidente da MUBC. Por favor, se puderem faze-lo ter acesso a esta ficarei imensamente grato.
Sr Nélio Botelho, sou motorista de caminhão e gostaria de pedir ao sr que não parasse com as mobilizações, que pelo contrário, que o sr pudessem cada vez mais colocar na cabeça desses motoristas que nós somos o sangue do país, que levamos o que o povo precisa para viver. Mostrar que nosso país é como um corpo humano que depende do sangue (que são os motoristas) para levar à todo corpo, (do coração (os fornecedores) ao restante do corpo (os consumidores)) o necessário para manter a vida.
Precisamos mostrar, que os motoristas não são os cachorros sarnentos que o povo imagina e trata como se fossemos. Precisamos ficar parados por cerca de 20 dias sem sair de nossas casas. Dessa forma, não pararemos o transito e com isso não infringiremos as liminares decretadas por pessoas que não sabem o quão duro é o nosso trabalho, o quão cansativo e quão desvalorizado é a nossa profissão.
Sr Nélio Botelho, sou motorista por que amo o que faço, porque cuido com amor do caminhão, que nem é meu, mas está cada dia mais difícil, devido a falta de companheirismo do colegas de profissão, então peço ao sr humildemente, vamos tentar colocar os caminhoneiros a par da informação de que NÓS MOVEMOS o país e que precisamos apenas nos unirmos.

Reply
ramec 27/06/2013 - 08:35

Irmãos caminhoneiro esta na hora de se juntamos aos outros brasileiros para cobra os nossos direitos melhores salario menor preço no diesel melhor condições de trabalho melhor preço no frete menos tempo na fila ou vc ai atraz deste volante acorda não queremos menos garga horaria queremos e que o nosso trabalho seja reconhecida.

Reply

Deixe sua opinião sobre o assunto!