COLUNA MOBILIDADE EM FOCO – CAMINHÕES COM CABINE DUPLE ALONGADA (SLEEP’S CAB)

por Blog do Caminhoneiro

Truck Sleeper VW.As viagens feitas no Brasil por caminhoneiros sempre se caracterizaram, na sua imensa maioria, pelas quilometragens percorridas, de médias para longas distâncias. Os trajetos percorridos por caminhões semipesados e pesados vão de 400 a até mais de mil quilômetros entre o ponto inicial e o final da viagem, quando, finalmente, a mercadoria é entregue ao seu cliente final. É certo que com o passar dos anos, com o aumento da potência dos caminhões, a velocidade média subiu a olhos vistos, levando a uma diminuição no tempo de viagem, no consumo de combustível e do custo por km/rodado. Basta dizer, para citar um exemplo, que o caminhão semipesado preferido do mercado nos anos 70 era o Mercedes L-1113 6 x 2, com 130 cv de potência.

Hoje, os semipesados 6 x 2 possuem potência padrão na faixa de 270 cv e contam com cabine leito, algo impensado anos atrás, todos com cabine simples. Entre os pesados, desde 1970 é padrão a cabine leito, embora com crescente aumento do espaço interno, tanto na largura e no comprimento, quanto na altura. Não que inexistisse a opção de fábrica de cabine leito para os semipesados. Tanto é que os Fiat 180, 210, Mercedes LP-331, L-1519 e os FNM D-11000 eram comercializados com cabine leito. Esse tipo de cabine é a ideal para viagens de média e longa distância, pois permite ao motorista ter um espaço para lazer e descanso ampliado quando deixa o posto de trabalho no cockpit.

Levando-se em conta que nem sempre se pode contar com locais adequados para o banho, alimentação, descanso e pernoite nas estradas brasileiras, a cabine alongada (dupla) oferece a possibilidade de comodidade maior, além de mais espaço para acomodar pertences pessoais. A evolução desse tipo de cabine foi nítida ao longo das décadas, com mais requinte nos materiais de revestimento interno, bancos mais confortáveis, painel do motorista com linha curva que favorece a ergonomia, cluster de instrumentos com mais demonstradores de dados (analógicos e digitais), coluna de direção ajustável, console central melhor elaborado, painel com acabamento em plástico macio ao toque e/ou emborrachado, suspensão a ar e cama (beliche) de dimensões maiores.

Mesmo assim os caminhões brasileiros são inferiores aos modelos semipesados e pesados fabricados nos Estados Unidos no tocante ao espaço interno. Por seguirmos a escola européia de cabines, nossa legislação limita o comprimento total do conjunto cabine/carroceria, diferentemente da legislação americana. Lá o que vale é o comprimento total da carreta/carroceria. Nesta configuração abre-se espaço para que o cavalo mecânico tenha cabine de dimensões infinitamente maiores do que a das similares brasileiras. É o mesmo que querer comparar uma kitinete com um apartamento de luxo, duplex. Não que os caminhões brasileiros não tenham evoluido ao longo dos anos.

Dos Mercedes-Benz LP-331, LP-1520, LS-1519, LS-1924, LS-1924A; do FNM D-11000; dos Scania L-110, L-111, LK-140, para os atuais caminhões fabricados a evolução foi da água para o vinho. Mas da tecnologia embarcada, ergonomia, conforto e silencio interno. Do espaço interno a evolução não foi grande coisa, embora os caminhões “cara chata” poderiam ter opção de cabines maiores quando não utilizados para tracionar bitrens. Pensando nisso, na oportunidade de mercado e em explorar um novo nicho com ampla chance de incremento de faturamento, a empresa Brasil Trucks Sleeper’s termina detalhes finais de projeto, manufatura e comercialização de cabines tipo “Sleeper’s” . As primeiras informações divulgadas dão conta de que as atuais cabines leito serão alongadas um pouco mais, tanto no comprimento quanto na altura, podendo ser adaptada em qualquer caminhão fabricado no Brasil no momento.

No espaço extra sobra espaço. Com isso aumenta o conforto interno para o motorista nos momentos de descanso entre as viagens. Segundo nota divulgada a instalação do kit de alongamento é feito em 24 horas, já com a pintura na cor original do caminhão. Quanto a configuração interna de itens de conveniência a serem instalados fica a critério do cliente no momento da aquisição. Tudo é possível quanto ao layout na montagem de eletrodomésticos e móveis no espaço extra dessa cabine. Vai desde sala com TV de tela plana, poltrona/cama, cozinha completa com fogão elétrico, frigobar com freezer, pia com água quente/fria, armários, exaustor elétrico, banheiro com chuveiro, vaso sanitário, dormitório com cama aquecida (opcional), roupeiro aéreo com portas corrediças, portas divisórias corrediças para a cozinha e banheiro, forração personalizada, até piso de madeira (opcional).

E como não há alteração no comprimento do chassi do caminhão não precisa ser modificado o documento do mesmo. Segundo a empresa a cabine tipo “sleeper’s” será comercializada a partir de janeiro de 2015 e as perspectivas de mercado se revelam bastante promissoras para o novo produto.

Texto/matéria: Carlos Alberto Ribeiro
MOBILIDADE EM FOCO: AQUI O DEBATE É TÉCNICO

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

Deixe sua opinião sobre o assunto!