Entrevista com Jordan Felipe – Restaurador de um MB 608 1980

por Blog do Caminhoneiro

Restauracao - MB 608 - Jordan Felipe - Santa Catarina - Brasil (12)Iniciar o projeto de restauração de qualquer veículo requer uma grande dedicação e muita paciência. Veículos antigos, principalmente caminhões, tem reduzida a oferta de peças de reposição originais, e muitas vezes o que se acha no mercado são peças paralelas de qualidade duvidosa. E no caso de uma restauração profunda, esse tipo de substituição não vale. O que faz com que a pesquisa de peças usadas ou “peças novas de estoque antigo” seja fundamental.

Esse é o caso do projeto de restauração de um caminhão Mercedes-Benz 608, famosa Mercedinha, muito admirada até hoje, feita pelo Jordan Felipe, de Santa Catarina, um jovem de apenas 22 anos de idade, que recentemente recebeu a Placa Preta, que é o reconhecimento por uma restauração aos padrões originais de fábrica.

Restauracao - MB 608 - Jordan Felipe - Santa Catarina - Brasil (3)Jordan contou ao Blog do Caminhoneiro que sempre teve envolvimento com caminhões, por ter o pai como caminhoneiro, e hoje é formado em logística, e que não seguiu carreira como motorista por causa das dificuldades da estrada. Ele também contou que sempre conviveu com caminhões Mercedes-Benz, vários modelos da linha AGL, e, pela história do 608, que é o primeiro caminhão à diesel fabricado no Brasil e na época, mesmo com o preço acima dos praticados pelas concorrência, havia fila de espera para compra do pequeno versátil da MB, decidiu pela restauração do modelo, que é considerado o Fusca dos caminhões.

Esse é o primeiro trabalho de restauração feito por Jordan, que é um aficcionado pelo mundo dos caminhões, e também coleciona fotos e artigos referentes aos modelos das décadas de 1960 e até os anos 2000, e que essa coleção tem mais de 10 mil itens referentes a esses caminhões antigos.

O trabalho de restauração de qualquer veículo se torna complicado por causa das adaptações que o veículo recebe durante a sua história. Muitos proprietários acabam modificando ou adaptando peças de outros modelos e até de marcas diferentes, visando aumentar a durabilidade de algum componente ou até mesmo pela distância em que o caminhão estava de algum revendedora de peças originais, o que acaba obrigando a ser feita a troca por alguma peça similar para que o caminhão não pare de rodar. Por isso o garimpo de peças originais durou um ano para que Jordan conseguisse reunir tudo o que faltava no caminhão, e todos os detalhes foram considerados, por isso, muitas peças que nem aparecem foram procuradas por longos períodos. De todas as peças compradas, Jordan citou duas, que hoje dificilmente encontraria para restaurar outros caminhões ,que são o espelho original, menor e cromado, e que em geral era substituído pelo modelo grande, e também o banco original, tanto no modelo quanto no estofamento, que é quadriculado.Restauracao - MB 608 - Jordan Felipe - Santa Catarina - Brasil (7)

O projeto de restauração do MB 608 se iniciou em 2014, já com a ideia de voltá-lo aos padrões originais, e com isso se iniciou a busca por um caminhão que estivesse em bom estado de conservação, também para facilitar a todo o processo de restauração. Em Outubro de 2014 foi encontrado o modelo do jeito que Jordan queria, que tinha ainda até o manual de instruções original, e que estava com uma família de agricultores. O caminhão recebeu uma extensa revisão, motor retificado, caixa de câmbio e outros itens verificados, restauração e pintura da cabine e chassi, e, enquanto esses processos iam sendo feitos, Jordan corria atrás de peças originais, para que quando o caminhão ficasse pronto, todos os detalhes pudessem ser colocados.

Logo após isso tudo foi conseguido a placa preta, que atesta a originalidade do modelo, e só é conseguida com índice de originalidade de 85% ou mais, e também o veículo precisa fazer parte de algum clube de carros antigos ou pertencer à uma coleção. Mesmo com a placa preta, o caminhão ainda mantém no documento a categoria de aluguel, e pode fazer fretes. Mas, como é um projeto de restauração, será mantido apenas como item de coleção. Mesmo com a placa preta no caminhão, Jordan não considera o projeto acabado. Ainda faltam itens e acessórios, principalmente na traseira, para deixar tudo com estilo mais anos 80 possível.

Hoje, com todo o processo de restauração, o custo ultrapassou o valor de mercado do caminhão. Mesmo com todo esse gasto, e todo o estresse em busca de peças e durante a restauração valeram a pena. Jordan diz que “não fez o caminhão para vender, e que o projeto se paga pelo prazer de andar com o caminhão”.

Esse foi o primeiro projeto de Jordan, que tem outras ideias de restauração para o futuro, como um MB 1113 trucado ou um MB 1519 cavalo-mecânico, mas que hoje tem outras prioridades, e que vai manter o 608 impecável sempre.

Para os que pretendem ou estão restaurando algum veículo, deixou um recado: “Por mais que seja difícil, não desista. Com certeza o resultado final compensa, vai valer a pena, mesmo que se leve 6 meses ou 10 anos, com certeza o trabalho vai ter sua cara, e nenhum caminhão zero iria me dar tanto prazer como esse caminhão antigo”, finaliza Jordan ao Blog do Caminhoneiro.

Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

2 comentários

João Victor 23/10/2017 - 20:25

Está linda!! Como conseguiu os retrovisores originais!? Estou tentando colocar a do meu pai no mesmo padrão! Estou tentando puxar todas as informações do ano dela, mas estou tendo muita dificuldade! Por acaso vocês sabem se a 82 seria do mesmo jeito desta?! Ou já são as maçanetas e os retrovisores pretos?! Se alguém poder me ajudar mande um para eu e-mail; joaovictor-tr@hotmail.com

Reply
Helio 16/09/2016 - 21:16

Parabéns sou apaixonado por caminhoes em especial mb608d mercedinha tenho uma de coleção também

Reply

Escreva um comentário