MB L-2014 – Reginaldo de Campinas descobre mais um caminhão impecável

Lançado no ano de 1987, o Mercedes-Benz L-2014 era o Mercedes-Benz L-2013 renomeado, estratégia da marca para aumentar os preços dos caminhões, em uma época de inflação desenfreada e congelamentos de preços. Esses caminhões eram vocacionados para utilização com câmara-fria.

Era equipado com o famoso e inquebrável motor OM-352, com 6 cilindros em linha e 5,6 litros de cilindrada, com 130 cv. Fabricado apenas na versão 6×2, era chamado pela montadora como “médio-pesado”, e era um caminhão rústico para serviço pesado.

Por isso é muito raro ver alguma unidade bem conservada, que não tenha passado por reforma ou restauração. Esse é o fato que chama tanto a atenção nessa nova descoberta de Reginaldo de Campinas, um dos maiores descobridores de relíquias automotivas do Brasil.

Trata-se de um L-2014, do primeiro ano de fabricação do modelo, 1987, em perfeito estado de conservação, e apesar de ser bastante rodado, tem todos os itens igual ao dia que saiu de fábrica.

Está equipado com carroceria tanque, e era utilizado para transporte de combustíveis. O caminhão mantém até mesmo os adesivos de advertência originais no para-brisa.

E o modelo está a venda em Santa Catarina. O preço não foi informado, mas o contato do vendedor é 19-9-7119-0190.

Blog do Caminhoneiro

4 comentários

Claudiomar 19/10/2022 - 19:39

Esse modelo saia com suspensor de eixo de

Reply
Fábio Luis Schmitz 18/04/2017 - 11:37

Guabiruba/SC

Reply
Rafael Bonfim 12/04/2017 - 23:04

Logo logo custando uma fortuna.

Reply
Paulo Proença (@pcproenca) 12/04/2017 - 15:14

Parabéns ao amigo Reginaldo de Campinas e ao Blog do Caminhoneiro, pela excelente matéria. Com certeza quem comprar esse MB ficará muito satisfeito… é uma verdadeira relíquia, merece ser bem tratado.

Reply

Deixe um comentário!

Na década de 1980, caminhão elétrico já era realidade no Brasil Conheça os caminhões mais vendidos do Brasil em novembro Caterpillar apresenta caminhão gigante totalmente elétrico Caminhoneiros estão cada vez mais procurados pelas transportadoras Caminhoneiro recém contratado depena caminhão nos EUA