Raro Ford Aeromax está a venda no Brasil




Raro até mesmo nos Estados Unidos, o Ford Aeromax foi produzido pela Ford entre 1970 e 1998, até que a montadora vendeu sua linha de caminhões pesados à Freightliner. Os modelos foram então renovados e passaram a ser vendidos sob a marca Sterling. Para o Brasil vieram quatro unidades do modelo, fabricados em 1997, e importados pela Transportadora Confiança.

Uma dessas unidades está a venda em Santa Catarina. Trata-se de uma Aeromax LTL-9000, modelo 1997, equipado com motor Cummins N14, de 460 cv de potência e câmbio Eaton Fuller, com 15 marchas. O modelo é traçado, 6×4, e tem CMT de 75 toneladas.

Ainda de acordo com o anúncio, o veículo tem todas as suas características originais, bancos e interior em couro, carenagens e a mecânica é original. Por se tratar de um motor Cummins, mesmo longe dos EUA, não deve ser dificil encontrar peças de reposição.

O valor pedido é de R$ 180 mil, e o anunciante aceita troca por caminhão Scania. Mais informações podem ser obtidas CLICANDO AQUI, ou pelo telefone (48) 9-9657-5666.

Blog do Caminhoneiro





30 comentários em “Raro Ford Aeromax está a venda no Brasil

  • 28/02/2018 em 22:29
    Permalink

    Tenho uma miniatura deste Ford Aeromax e gostaria de saber como adquirir outra, meus sobrinhos amam a carretinha e não consigo encontrar outra para comprar. A identificação está gravada na parte de baixo do cavalo.

  • 22/02/2018 em 00:35
    Permalink

    Pessoal estou reformando um deste caminhão alguém saberia me informar onde consigo a capa do painel de instrumento deste caminhão pois já tentei até fora do Brasil e está difícil agradeço muito se alguém tiver alguma coisa deste caminhão.

  • 15/06/2017 em 15:31
    Permalink

    A confiança tinha 4 unidades do aeromax, sendo 1 vermelho, 2 roxos e 1 azul. O vermelho era o mais antigo mais na minha opinião era o mais bonito pois tinha o capô maior e era todo carenado

    • 08/04/2017 em 08:57
      Permalink

      OPA, PERAÍ!!!!!!!!!!!!!!!! ESSE PERFIL É MEU, CARA, EU SOU RODRIGO SANTOS. COMO VOCÊ CONSEGUIU COMENTAR USANDO MEU PERFIL? CONVIDO VOCÊ, EDUCADAMENTE, A PARAR DE FAZER ISSO OU TEREI DE CONTATAR O ADMINISTRADOR PARA AJUDAR A REFORÇAR A SEGURANÇA DA MINHA FAN-PAGE.

  • 07/04/2017 em 09:27
    Permalink

    Dá pra ver pelos comentários por que nós, brasileiros, somos vistos lá fora como um povo medíocre e sem cultura. Os caras nem conhecem direito o caminhão e já vão criticando, sendo que ele SE IGUALA a muitos que temos no mercado em potência (460 cv) e capacidade de tração (75 toneladas). Se eu conseguir entrar em contato com o dono do caminhão, vou ver se ele aceita meu L-1620 ano 2005 na troca, mesmo se ele pedir um retorno. Se o caminhão roda até hoje, quer dizer que o dono conseguia mantê-lo, tem muitas oficinas e lojas de autopeças especializadas em motores Cummins e também em transmissões da Eaton Fuller no Brasil. Brasileiro é HATER de caminhão americano mesmo, mas não pensa que os veículos mais robustos e confiáveis são fabricados por lá.
    Querem outro exemplo: no ano passado uma empresa especializada em tracionar cargas pesadíssimas e indivisíveis IMPORTOU dois modelos Kenworth C500, capazes de tracionar até 1000 TONELADAS. Pesquisem e verão que essa informação está correta. A empresa importou os caminhões porque NÃO ENCONTROU modelo similar em capacidade de tração e conjunto mecânico robusto e confiável (câmbio automático Allisson, diferencial de tanque de guerra e motor de 600 cv, mas com torque bem maior que os modelos europeus).
    Brasileiro é assim, não digo todos, mas a maioria é FANBOY e FANGIRL de europeu. Ao invés de adotarmos um estilo próprio de mercado, como faz a China, onde são comercializados caminhões bicudos e frontais num estilo que só existe lá, aqui preferem continuar adotando estilos de cabines de países pequenos onde as distâncias percorridas não são tão grandes como as daqui.

  • 06/04/2017 em 19:50
    Permalink

    Será que esse foi dá mudanças Confiança? Tenho certeza que já vi um Ford desse quando eu era mais novo engatado num baú deles

  • 06/04/2017 em 15:49
    Permalink

    Se ele que é dono e conhece não que quem vai querer

    180,000 dá de comprar caminhão moderno com manutenção nacional e câmbio eletrônico

  • 06/04/2017 em 14:10
    Permalink

    Nem nos EUA essa coisa aí ninguém quer, agora vão empurrar para nós aqui. E vão cobrar cobrar um preço alto demais, que daria pra comprar um caminhão de verdade.

  • 06/04/2017 em 10:56
    Permalink

    Nesta mesma época outras empresas de Santos/SP trouxeram alguns Volvo White NR14 com este mesmo motor e cambio.
    Mesmo que a manutenção preocupe, este conjunto de power train é muito resistente o que compensa a possivel dificuldade em encontrar peças.

Fechado para comentários.