Sandro Gonzalez da Transpes é eleito no ranking “Os 25 melhores CEOs do Brasil”

por Blog do Caminhoneiro

O empresário mineiro Sandro Gonzalez, presidente da Transpes, é um dos executivos eleitos pela Forbes Brasil no ranking “Os 25 melhores CEOs do Brasil”. A votação organizada pela revista contou com a participação de especialistas das maiores consultorias internacionais e de algumas das melhores escolas de administração e negócios do país. Empresa de Logística especializada em movimentar cargas com tamanhos, pesos e volumes especiais, com 51 anos de atuação, a companhia possui 20 filiais brasileiras com capacidade de armazenagem de até 150 mil m² e atuação em todo o Mercosul.

“O diferencial da Transpes é a gestão humanizada, com modelo de meritocracia e um bom pacote de benefícios. O respeito ao próximo contribui para a excelência em nosso negócio e aqui os funcionários têm voz. Além da eficiência em nossos processos logísticos e investimentos em tecnologia, temos em nosso DNA as boas políticas de RH para a valorização das pessoas. Temos 1200 funcionários em trabalhos externos, que ficam a maior parte do tempo longe de casa e da família. Percebemos que precisávamos aproximar suas famílias da empresa e criamos um projeto chamado Acolhimento, com uma equipe preparada para atender as necessidades dos familiares. Sabendo que a família está amparada em vários aspectos do dia a dia, o funcionário sente-se mais seguro e trabalha mais satisfeito e confiante”, explica Sandro Gonzalez, que é filho mais velho do caminhoneiro espanhol Tarcísio Gonzalez, que fundou a Transpes em 1966.

Formado em Administração pela UFMG e com especializações na FGV e na Fundação Dom Cabral, além de um MBA nos Estados Unidos, Sandro Gonzalez ingressou na companhia aos 19 anos e tornou-se CEO em 2011, aos 46 anos. Com sede em Betim (MG), hoje a Transpes possui uma frota de 2 mil caminhões, uma média anual de 32 mil embarques, 1,4 milhão de toneladas transportadas, 35 milhões de quilômetros percorridos e 4800 funcionários.

” A previsão de crescimento da Transpes é de aproximadamente 15% em 2017 , apesar de todas as dificuldades no mercado. Esta elevação está ancorada principalmente nos segmentos de Papel e Celulose, e no processo de internacionalização da empresa para a América Latina”, diz Sandro Gonzalez.

Ao justificarem os votos, os especialistas citaram não só a capacidade dos executivos de navegar pelos mares turbulentos da economia como também o olhar atento aos paradigmas do terceiro milênio: ousadia, disrupção, empoderamento, diversidade, inclusão, sustentabilidade, ética, inspiração. Em diferentes graus, essas características uniram os “comandantes” mais admirados em atuação do país, homens e mulheres, de variados ramos de atuação. Executivos que conseguiram manter a relevância de suas empresas aos olhos do mercado e unir suas metas financeiras a genuínas preocupações ambientais e sociais.

COMENTAR