Locar divulga nota sobre conclusão do processo de acidente na Arena Corinthians




No tocante ao lamentável acidente na Arena Corinthians, que vitimou dois trabalhadores, em 27 de novembro de 2013, a Locar Guindastes e Transportes Intermodais sempre teve absoluta certeza sobre a total inocência de seus dois colaboradores, agora confirmada na sentença proferida pela juíza Alice Galhano Pereira da Silva, da Vara Criminal e do Juizado Especial Criminal do Foro Regional de Itaquera.

A decisão da magistrada reforça, de um lado, a confiança que a Locar sempre teve na Justiça do Estado de São Paulo e, de outro, a convicção da empresa quanto à expertise de seus recursos humanos, treinamento e operação com equipamentos de alta performance, tecnologia e confiabilidade.

A sentença judicial também confirma a conclusão inquestionável de dois laudos expedidos por respeitadas instituições, o IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo) e o Coppe (Instituto de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro). Ambos concluíram, taxativamente, que a queda do guindaste deveu-se a problemas do terreno. O guindaste e todos os parâmetros de sua operação estavam corretos.

A Locar reafirma seu compromisso prioritário com a segurança e com a contratação de profissionais de reconhecida experiência e capacitação técnica, com a capacidade de operar a maior e mais moderna frota brasileira de guindastes, gruas, equipamentos para içamento em geral e de transportes especiais.

A empresa agradece a seus clientes, fornecedores e parceiros, que sempre mantiveram a confiança na expertise e conduta de seus colaboradores e estiveram a seu lado ao longo de todo esse processo judicial. Enfatiza, ainda, a postura da imprensa, cuja cobertura equilibrada e lúcida do episódio foi decisiva para que não se fizesse julgamento público precipitado e para que a conduta técnica dos colaboradores da Locar jamais fosse colocada em dúvida.

O trâmite e a conclusão desse processo evidenciam que o Brasil pode, sim, ter mais segurança jurídica e confiar nas suas instituições e organismos técnicos. Exemplos como este reciclam a confiança na capacidade do País de conquistar o desenvolvimento.




Deixe sua opinião sobre o assunto!