25 estados continuam tendo protestos de caminhoneiros

por Blog do Caminhoneiro

Caminhoneiros de todo o país passaram a última noite discutindo sobre o pronunciamento do presidente Michel Temer ontem, sobre um novo acordo firmado entre o governo e entidades que representam os caminhoneiros. A redução do valor do diesel não agradou os caminhoneiros e os protestos continuam em todo o país.

25 estados tem, no momento, pontos de manifestação dos motoristas. Descontentes com o novo acordo, os caminhoneiros se mantem em paralisação, e as rodovias continuam praticamente sem tráfego. O país está parado desde segunda-feira passada. Em oito dias de paralisação, a frota circulante de caminhões se limita à cargas vivas, medicamentos e alimentos perecíveis.

Os estados que continuam tendo manifestações de caminhoneiros são:

  1. Alagoas
  2. Amapá
  3. Bahia
  4. Ceará
  5. Distrito Federal
  6. Espírito Santo
  7. Goiás
  8. Maranhão
  9. Minas Gerais
  10. Mato Grosso do Sul
  11. Mato Grosso
  12. Pará
  13. Paraíba
  14. Pernambuco
  15. Piauí
  16. Paraná
  17. Rio de Janeiro
  18. Rio Grande do Norte
  19. Rio Grande do Sul
  20. Rondônia
  21. Roraima
  22. Santa Catarina
  23. Sergipe
  24. São Paulo
  25. Tocantins

Em todos os pontos de manifestação espalhados pelo Brasil não há bloqueios de rodovias. A Anac divulgou hoje que alguns aeroportos estão sem combustível para aeronaves. Os que ainda tem combustível, recebem o querosene por dutos ou por caminhões que seguem com escolta. Os aeroportos de São José dos Campos (SP), Uberlândia (MG), Ilhéus (BA), Campina Grande (PB), Juazeiro do Norte (CE), Aracaju (SE), João Pessoa (PB) e Teresina (PI) estão sem combustível. Pelo menos 40 voos foram cancelados.

O movimento dos caminhoneiros cresceu bastante nos últimos dias, e o apoio popular é muito grande. Acompanhamos agora mesmo uma passeata de mais de 1.000 pessoas no sul do Paraná, que pedem, além das reivindicações dos caminhoneiros, redução geral de impostos e fim da corrupção.

Caminhoneiros com os quais conversamos dizem que não irão rodar. Eles permanecerão parados por quanto tempo for necessário e não concordam com a redução temporária do valor do diesel. De acordo com eles, essa redução surtirá muito pouco efeito, e logo os preços voltam a subir, piorando o problema.

Estados também não querem reduzir as alíquotas de ICMS que recebem, e o governo não reduziu impostos do diesel, apenas irá subsidiar o valor por tempo determinado, até o último dia de 2018. Além de não resolver o problema dos caminhoneiros, essa medida custará aos cofres públicos cerca de R$ 9,5 bilhões, o que pode causar elevação de outros impostos.

Novamente, as medidas do governo não surtiram efeito, e as entidades que representam os caminhoneiros, por terem assinado esse acordo, perdem a credibilidade que tinham com os motoristas. Essa paralisação dos motoristas pode durar por bastante tempo, dependendo da inércia do governo.

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

8 comentários

FELIPE PIMENTEL 29/05/2018 - 09:38

Amigos caminhoneiros, heróis das estradas, estamos com vocês contra esse governo corrupto que nos fuzila todos os dias,
coragem força e que deus os abençoe e os protejam e ele ira proteger. vamos adiante para um Brasil melhor e mais justos para nossos filhos e netos…

Reply
FELIPE PIMENTEL 29/05/2018 - 09:33

Por nossos filhos por nossos netos vamos lutar hoje para um Brasil melhor amanha, força coragens heróis das estradas estamos com vocês contra esse governo que coloca homens, mulheres, sendo velhos, jovens ou criança de joelho e e da um tiro na testa todos os dias com essa forma corrupta de governar o nosso país.

Reply
Michel 29/05/2018 - 08:51

A greve dos caminhoneiros está sendo como um boicote aos petroleiros.
Quem consome combustível é cliente de quem produz o combustível.
Sem clientes as refinarias de petróleo estão parando de produzir pois não tem onde estocar.
Então, a greve dos petroleiros tem qual objetivo?
1) Boicotar os caminhoneiros???
2) Não produzir combustíveis para elevar seu preço???
3) Ser contra a desestatização mantendo na mão de políticos e grupos pelegos para novamente cometerem desvios e chafurdar na corrupção???
4) Lula livre???
5) Todas as alternativas anteriores.

Reply
Giovanni Santos 29/05/2018 - 05:45

As pessoas que estão se manifestando a favor da continuidade não têm consciência do que representa a manutenção desse estado de coisas. O desabastecimento alimentar é real e, embora a situação não tenha se tornado crítica, isso vai acontecer muito em breve, questão de poucos dias. Quanto mais esse momento se aproxima, mais a população se volta contra o movimento e ninguém vai estar preocupado com governo Temer. ou renúncia, ou militar, vai querer a cabeça de quem estiver interrompendo o fluxo de alimentos. Mesmo os mais cegos sabem o que significa lei da sobrevivência e estado de necessidade.

Reply
Wanderson Reis 28/05/2018 - 22:23

Segui firmes e fortes amigos caminhoneiros,o direito de Greve e assegurado no Artigo 9 da constituição brasileira e a lei 7.783/89 assegura o direito de Greve a todo o trabalhador.Nós brasileiros não podemos pagar a conta de um governo corrupto.

Reply
Adelson Claudino da Cunha 28/05/2018 - 16:41

Caros compatriotas vocês têm o apoio de toda a nação brasileira. O que falta é um convite de vocês a todas as categorias deste país para que também se mobilizem. Possamos a renúncia do presidente. O fechamento do congresso. E a convocação imediata de uma nova constituinte. Para fazermos as reformas política e tributária que esse país tanto necessita. Assim podemos acabar com esse estado inchado e oneroso.

Reply
Mardânio Militão 28/05/2018 - 14:07

Caminhoneiros de todo o Brasil

Não permitam que políticos e partidos se apropriem desse movimento que é legítimo, digno e tem toda nossa aprovação. Trocar de político não vai resolver o problema.
Baixar o preço agora pra subir depois também não.
Estamos com vocês no mesmo entendimento: Intervenção militar já!
O petróleo é nosso! Não é aceitável pagarmos por nossa própria gasolina, um preço maior do que o nosso cliente é capaz de vender! Isso é insano!
Não aceitem bandeiras de partidos, movimentos políticos, e nem mesmo a presença de NENHUM político.
Os políticos não são a solução e nem mediadores dela; eles são a parte ativa do problema!!!!

Não precisamos enfrentar ninguém com a força.
Quem tem que ocupar as ruas e os prédios públicos são as forças armada que também são um aparelho sustentado por nós!!!!

Intervenção militar já!

Reply
Leonardo Lucio Antunes Pereira 28/05/2018 - 13:13

É isso ai caminhoneiros não vamos seder pra esses corruptos vamos acaba com essas palhaçada que esse governo ladrão faz com a gente ,estamos juntos firme e forte

Reply

Deixe sua opinião sobre o assunto!