Agricultores aderem à greve e movimento ganha mais força




Caminhoneiros em greve passaram a contar com o apoio de agricultores nos protestes em pelo menos dois estados. Bloqueios no Paraná e em Santa Catarina receberam o reforço dos agricultores, que levaram máquinas agrícolas para a margem de rodovias.

Além disso, em diversos pontos de bloqueios, a população em geral tem dado apoio aos caminhoneiros, que protestam contra os exorbitantes valores dos combustíveis.

Caminhoneiros que conversaram com o Blog do Caminhoneiro nesta terça-feira, em um dos bloqueios realizados na BR-476, em São Mateus do Sul-PR, afirmam que, mesmo com a alta dos preços de todos os insumos do transporte, os fretes tem se mantido com valores quase iguais há quatro anos atrás.

LEIA MAIS  Em 6 anos, roubo de cargas na BA cresce 105%

Essa grande defasagem faz com que os caminhoneiros não consigam ter lucro no transportes. Em uma viagem de 1.200 km saindo do Porto de Paranaguá, totalizando 2.400 km de ida e volta, um dos caminhoneiros afirmou que sobrou menos de R$ 200,00 como lucro. Se acontecesse qualquer imprevisto na estrada, a viagem traria apenas prejuízo.

Por isso, em todo o país, milhares de caminhoneiros se agrupam em bloqueios nas principais rodovias de quase todos os estados. Nos bloqueios, o tráfego não é bloqueado, e apenas caminhões são parados, deixando as pistas livres. Caminhões com cargas perecíveis e veículos leves são liberados para seguirem viagem.

LEIA MAIS  PRF autua caminhoneiros que portavam rebites em caminhões

De acordo com as lideranças do movimento, a greve deve continuar por toda essa semana, e há planos para bloquear ainda mais rodovias nos próximos dias. O movimento só será encerrado quando o governo apresentar alguma medida definitiva para redução do valor do diesel.

De acordo com os caminhoneiros, os protestos serão mantidos mesmo que o governo sinalize uma negociação. De acordo com os motoristas, em outras greves, os movimentos foram encerrados para negociação com o governo, mas nenhuma medida definitiva foi criada. Por isso, os caminhoneiros pretendem manter os protestos pelo tempo que for necessário.




Um comentário em “Agricultores aderem à greve e movimento ganha mais força

Deixe sua opinião sobre o assunto!