Acidentes em rodovias geram impacto de mais de R$ 4 bilhões para a economia




De acordo com estudo do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, programa do Governo de São Paulo, que visa reduzir pela metade o número de óbitos no Estado até 2020, acidentes em rodovias geram impacto de R$ 4, 88 bilhões para a economia. Além disso, 94% das ocorrências fatais ocorrem por falha humana.

Outros dados são assustadores: a cada 22 minutos uma pessoa morre vítima de acidente de trânsito. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), no mundo ocorrem 1,2 milhão de mortes por ano com mais de 50 milhões e feridos. No Brasil, são 45 mil mortes/ano e o Governo gasta, em média, R$ 90 mil com vítima não fatal de acidente de trânsito. No caso de morte, o valor sobe para R$ 550 mil, segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA).

“Esses números mostram que é preciso valorizar mais a vida no trânsito do Brasil, para que possamos reverter a situação o quanto antes”, diz Cyro Buonavoglia, presidente da Buonny Projetos de Riscos e Serviços Securitários, gerenciadora de riscos em transporte de cargas.

Diante disso e com experiência de mais de 20 anos nesse segmento, a Buonny reuniu algumas dicas importantes para aumentar a segurança e, assim, evitar acidentes e mortes:

  • atenção aos pedestres e ciclistas. Mantenha distância segura deles, dê passagem, principalmente aos pedestres que precisam atravessar nas faixas;
  • caso tenha ingerido qualquer quantidade de bebida alcoólica ou drogas, nunca assuma a direção do veículo;
  • se um veículo com farol alto vier em sua direção, olhe para baixo e à direita, em direção à faixa branca que delimita a rodovia ou ao meio-fio da rua. Isso evita o ofuscamento da visão e um possível acidente;
  • cheque sempre se seu veículo está em boas condições;
  • dirija em condições favoráveis: planeje bem a rota para obedecer às paradas necessárias e, assim, não correr riscos desnecessários;
  • em pistas molhadas, cuidado com derrapagens e colisão traseira;
  • manter distância segura do veículo da frente;
  • motociclistas devem usar capacetes, obrigatoriamente;
  • não dirija com sono ou cansaço;
  • não fale ao celular;
  • respeite velocidades máximas permitidas pelas vias e sinalização;
  • ultrapassagens: só faça em locais permitidos e com segurança;
  • use sempre cinto de segurança.