COLUNA MECÂNICA ONLINE – Derretendo o gelo do primeiro salão automotivo no ano




RAM

Por muitos anos o Salão de Detroit foi o primeiro salão automotivo do ano, característica marcante em revelar lançamentos, tecnologias e veículos conceitos que entra para o passado após a edição 2019.

Essa foi a última vez que a edição aconteceu na gélida cidade mais famosa e populosa do estado norte-americano de Michigan, no mês de janeiro. Em 2020 tudo muda e o salão ganha mais dinamismo, com um clima mais ameno no período de junho.

Atendendo convite da FCA tive a oportunidade de visitar pela primeira vez o Salão de Detroit, totalmente diferente dos tempos de maior sucesso, de destaques no cenário mundial.

O Detroit Motor Show agora se volta para o mercado interno, revelando o que o consumidor americano quer consumir, com motores potentes, veículos grandes em tamanho e muita, muita performance.

O primeiro impacto fica por conta da ausência de marcas como Audi, BMW, Mercedes-Benz, Porsche, Jaguar, Land Rover, Ferrari, McLaren e Lamborghini.

Ao mesmo tempo Chrysler, Dodge, Ford, Lexus, Ram, Subaru, Volkswagen, Honda, Jeep, Mopar, ZF, Alfa Romeo, Kia, Chevrolet, Fiat, Hyundai, Nissan e Toyota são algumas das marcas que aproveitaram a edição para revelar novidades.

Em duas edições vou mostrar através da coluna Mecânica Online® os principais destaques da primeira mostra automotiva do ano, literalmente derretendo o gelo das novidades em Detroit.

RAM no Brasil

Antes mesmo da revelação na coletiva de imprensa já sabíamos da possibilidade da RAM 1500 vir para o mercado brasileiro ainda esse ano. Importada dos Estados Unidos o modelo deve ganhar uma versão atualizada da motorização V6 3.0 litros turbo e transmissão automática de oito velocidades.

Nova Ram Heavy Duty 2019

Destaque pela robustez e capacidade de carga em seu segmento – capaz de rebocar até 15,9 toneladas e uma capacidade de carga de 3,5 toneladas. Possui motorização Turbo Diesel Cummins I6 com torque de 138 kgfm.

A nova Ram Heavy Duty ganha exclusiva suspensão a ar traseira com ajuste de altura da carroceria, ativado pelo motorista, modo Normal/Carga e modo de reboque de trailer. O chassi conta com 98,5% em aço de alta resistência que oferece mais capacidade, peso reduzido e os mais altos níveis de rigidez de torção.

Recursos da nova Power Wagon

A Ram Power Wagon 2019 é a picape off-road de produção mais capaz da indústria. Ela apresenta uma suspensão única, elevação de suspensão de fábrica, diferenciais dianteiro e traseiro de travamento, barra estabilizadora de desconexão e um gancho de 5,4 toneladas.

Uconnect 4C NAV com monitor de 12 polegadas

A Ram Heavy Duty 2019 oferece uma tela sensível ao toque de 12 polegadas configurável com gráficos personalizados para diversos modelos Ram e conectividade de última geração.

A personalização é facilitada com a nova tela dividida, permitindo duas aplicações diferentes para a configuração desejada, tal como controles Apple CarPlay e HVAC, ou um aplicativo, tal como navegação por toda a tela.

Aliança Global

A Volkswagen AG e a Ford Motor Company aproveitaram o Salão de Detroit para anunciar o primeiro acordo formal de uma ampla aliança que permitirá às empresas aumentar sua competitividade.

As empresas pretendem desenvolver vans comerciais e picapes médias para os mercados globais já a partir de 2022. A aliança vai gerar ganhos significativos de escala e eficiência e permitirá a ambas as empresas compartilhar investimentos em arquiteturas de veículos que abrangem diferentes capacidades e tecnologias.

As empresas estimam que a cooperação em vans comerciais e picapes renderá um melhor resultado operacional anual antes dos impostos a partir de 2023.

Mais potente que Ferrari

O Shelby GT500, com mais de 700 cavalos de potência, tem número superior à oferecida na Ferrari Portofino, que produz cerca de 600 cavalos e faz jus à herança da grife Shelby. Ele tem a aceleração mais rápida e a tecnologia mais avançada voltada à performance já oferecida até hoje em um Mustang homologado para as ruas.

O Shelby GT500 é equipado com um motor 5.2 supercharged de liga de alumínio, montado à mão. Para manter o ar de admissão mais frio e obter um centro de gravidade mais baixo, a equipe inverteu um compressor de 2,65 litros com intercooler ar-líquido, engenhosamente instalado no vão do motor V8.

Como no Shelby GT350, seu bloco de liga de alumínio tem camisas de cilindro de peso reduzido e cabeçote de alumínio de alto fluxo, além de bielas forjadas maiores, sistema de lubrificação e dutos de resfriamento aprimorados. O cárter estrutural adiciona robustez ao conjunto e reduz vibrações, com um sistema de circulação ativo patenteado para manter o óleo onde ele é necessário.

O poder de frenagem é garantido por discos duplos de freio de 420 mm – os maiores de todos os cupês esportivos norte-americanos –, com pinças Brembo maiores e mais rígidas, de seis pistões. Com área de varredura 20% maior que a do Shelby GT350, esses freios têm mais de 30% de massa térmica adicional nas rodas dianteiras.

Na próxima edição da coluna vamos destacar mais novidades e tecnologias. Até o próximo dia 30 de janeiro.

Coluna Mecânica Online® – Aborda aspectos de manutenção, tecnologias e inovações mecânicas nos transportes em geral. Menção honrosa na categoria internet do 7º Prêmio SAE Brasil de Jornalismo, promovido pela Sociedade de Engenheiros da Mobilidade. Distribuída gratuitamente todos os dias 10, 20 e 30 do mês.
http://mecanicaonline.com.br/wordpress/category/colunistas/tarcisio_dias/