Grupo Boral apresenta caminhão modificado para pavimentação na Austrália




O Grupo Boral é um conglomerado de empresas especializadas no desenvolvimento de equipamentos para construção, com operações na Austrália, Ásia, Oriente Médio e América do Norte. A empresa tem mais de 25 mil funcionários pelo mundo, e recentemente desenvolveu e apresentou um veículo muito especial, o caminhão Boral FMAS.

A sigla FMAS significa Forward Moving Aggregate Spreader, que muda o modo como as estradas são construídas na Austrália. Até hoje, são usados caminhões basculantes convencionais, que descarregam a brita sobre o trecho em obras em marcha a ré. Em alguns vídeos na internet é possível ver a construção de alguns trechos de estradas, como esse:

O piche é espalhado sobre a base da estrada, e os caminhões andam em marcha à ré, descarregando o material sobre esse piche. A vantagem é que os pneus não são sujos pelo piche, e também não há nenhuma contaminação por materiais do caminhão na estrada nova. Depois de terminada essa base, a estrada recebe uma camada de asfalto convencional.

LEIA MAIS  Fé na estrada

Só que existe risco. Dirigir em marcha à ré com a caçamba levantada pode causar acidentes com rede elétrica, árvores e até tombamento. Foi pensando em reduzir esses riscos que o caminhão Boral FMAS foi criado.

Com o novo modelo, não há necessidade de basculamento da caçamba. O descarregamento é feito por baixo do para-choque dianteiro, que tem até regulagem da largura da faixa que o material deve ser descarregado.

Construído sobre um Iveco Hi-Street 8×4, o caminhão recebe uma estrutura complexa, tem a cabine reduzida e sofre diversas outras modificações extras para se transformar nessa máquina.

LEIA MAIS  PRF recupera caminhão após denúncia da roubo em Minas Gerais

A velocidade de operação é de até 7 km/h, e a caçamba leva até 10 m3 de material, ou 27,5 toneladas. A faixa máxima de pavimentação é de 3,6 metros, e o comprimento total do veículo é de 10,9 metros. A empresa não divulgou informações de potência e outros. A produção do veículo para venda começa em 2022.

 




Deixe sua opinião sobre o assunto!