A 1519 VERDE ABACATE – Cavalo mecânico Mercedes Benz LS 1519 6×2




Ary e seu Mercedes quinze dezenove.
Semirreboque coberto por lonas
Qualquer transporte ele resolve.
Levando muitos vidros de azeitonas.

Ao contrário de outros caminhões
que andavam com sobre peso.
Arrastando-se em precárias condições.
Parecendo que no chão estavam presos.

Ary pelo cavalo tinha zelo.
Não aceitava sobrecarga.
Nem que lhe fizessem apelo.
Seu bruto tinha passada larga.

O fato de ser cavalo trucado
vinha de sua transformação.
Caminhão basculante no passado.
Manteve terceiro eixo na conversão.

Buzinas a ar no teto cromadas.
Grades da Bepo, faróis de milha.
As laterais do bruto carenadas.
Pintura perolizada, uma maravilha.




Ary contente fazendo frete
esforça-se no volante queixo duro.
Pé lá no fundo o carreteiro mete.
Neste dia passou grande apuro.

Engordaram os olhos no seu bruto.
Sem perceber, perseguido por quadrilha.
Passava sobre extenso viaduto.
Para ele era preparada armadilha.

Uma velha e descascada picape
atravessou de maneira brusca.
O carreteiro sem área de escape
Homens armados saíram de um fusca.

Ary ficou bastante assustado
surpreendido por tal situação.
Vendo-se por bandidos cercado
Nem pensou em parar o caminhão.

Contra a picape bateu
empurrando-a na mureta.
A quadrilha se surpreendeu
e viram a situação ficar preta.

Prensada na mureta de proteção,
a picape sendo esmagada.
Bandidos do fusca entraram em ação.
Armas na carreta foram descarregadas.

A picape, na mureta espremida.
Arrastada, uma chuva de faíscas.
A proteção lateral acabou partida.
Balas, de fogo faziam riscas.

A picape despencou do viaduto
Dois bandidos pereceram ali.
O carreteiro mostrou-se astuto.
Será que conseguiria o Ary?

No fusca, os bandidos assustados
não esperavam tal reação.
Revólveres com fúria disparados,
atingiram pneus do caminhão.

Pessoas olhavam a distância
o que acontecia sobre o viaduto.
Malfeitores consumidos pela ganância.
querendo roubar de Ary seu bruto.

O carreteiro conseguiu avançar
mesmo tendo pneus perfurados.
Em cada um deles havia Rodoar.
Isso os manteve inflados.

Vendo a carreta escaparem-lhes da mão
os bandidos batiam em retirada.
Mas dos criminosos piorou a situação.
Carros da polícia viram a chegada.

Tentaram fugir pelo outro lado
foi aí que Ary entrou em ação.
Deixou o reboque atravessado
impedindo dos bandidos a evasão.

Ao amigo leitor eu digo,
cessara o trânsito sobre o viaduto.
Percebendo situação de perigo
pararam sem perda de um minuto.

A polícia bem armada,
disparou contra o Volkswagen.
Balas contra a quadrilha disparada.
De fuga não tinham nenhuma margem.

De um lado, cercados pela polícia,
do outro a carreta fazia barragem.
Ary foi esperto, mostrou perícia.
De experiência tinha muita bagagem.

Os bandidos não tiveram saída.
Depuseram as armas no chão.
Ary escapara dessa com vida.
Sofrera estragos seu caminhão.

Alguns buracos de bala
no reboque e na cabina.
Quando viu, Ary perdeu a fala.
Culpa daquela gente cretina.

Mas nem tudo foi decepção.
Veio conversar com ele um policial.
Recompensa por aquela prisão
havia por decisão judicial.

Usaria aquele dinheiro
para no bruto fazer reparo.
Afinal, o conserto do estradeiro
iria ficar bem caro.

Entregou aquele carregamento.
Alguns vidros de azeitonas quebrados.
Descontaram na hora do pagamento.
O carreteiro ficou bem chateado.

Mesmo assim saiu no lucro
afinal sobrevivera a um assalto.
Poderia estar em um sepulcro.
Mas estava feliz cortando asfalto.

Arrumou do Mercedes, a cabina.
Também os furos de bala na carroceria.
Continuou a viajar, pois era sua sina,
fazer o transporte com alegria.

Do cavalo trucado faz o engate.
Não importa se tem sol ou se chove.
Ary esta feliz no Mercedes verde abacate.
Seu valoroso quinze dezenove.

Roberto Dias Alvares




5 comentários em “A 1519 VERDE ABACATE – Cavalo mecânico Mercedes Benz LS 1519 6×2

  • 01/07/2019 em 18:25
    Permalink

    Olha essa foto foi eu que tirei mas os caras passaram no photoshop não é um 1519 é um Scania que esta nessa Bitrem!

    • 01/07/2019 em 20:20
      Permalink

      Parabéns pela foto Marcos. Mas o 1519 ficou bem nessa sobreposição

  • 01/07/2019 em 15:56
    Permalink

    O assunto do poema é forte, felizmente não foi trágico! Mas o tema é forte, todo caminhoneiro sabe ser forte também!. parabéns ao autor e ao Ary, se for personagem verdadeiro!

    • 01/07/2019 em 20:19
      Permalink

      obrigado José por seu comentário e obrigado por ler a historia

  • 01/07/2019 em 14:23
    Permalink

    O caminhão da história é um improvável MB LS 1519 truncado na configuração cavalo mecânico.

Fechado para comentários.