PRF começa a usar bafômetros que detectam embriaguez pela respiração




A PRF do Rio de Janeiro recebeu, na última semana, as primeira unidades dos bafômetros passivos, que detectam a presença de álcool no organismo dos motoristas pela respiração.

A diferença dos novos modelos para o padrão anterior, é que o motorista não precisa soprar um tubo para que o aparelho detecte a presença de álcool. Basta que o agente de trânsito aproxime o aparelho do motorista.

“O aparelho facilita bastante o nosso trabalho por questão de agilidade porque o motorista não precisa descer do carro. Na aproximação da cabine do veículo você consegue fazer a detecção da presença de álcool. Ele tem uma sensibilidade bem grande e ganha nessa agilidade”, disse José Hélio Macedo, porta-voz da Polícia Rodoviária Federal do Rio de Janeiro.

Para que o motorista seja multado, primeiro é feito o teste por aproximação, que detecta o álcool. Se der positivo, o motorista terá que fazer o teste tradicional, soprando o bocal do bafômetro, para que se saiba a quantidade de álcool no organismo do motorista.

“O aparelho não dispensa o outro equipamento, porque se o motorista estiver alcoolizado, para fazer a multa ou a prisão a gente precisa ter o teor alcoólico, o índice. E só o outro equipamento faz essa medição, esse faz só essa triagem. É para facilitar e também a questão do custo”.

O custo de cada bocal ou tubo usado no bafômetro de sopro custa cerca de R$ 2,00 cada unidade. Em uma fiscalização de rotina, dezenas de tubos eram usados e descartados. Agora, com o novo teste, os bafômetros de sopro só serão usados após a triagem com o bafômetro passivo.

RECEBA NOSSOS CONTEÚDOS NO E-MAIL





Seu e-mail (obrigatório)






4 comentários em “PRF começa a usar bafômetros que detectam embriaguez pela respiração

  • 17/11/2019 em 17:39
    Permalink

    Fungou, tá lascado !!! Imagine se o cabra der um espirro…

    Resposta
    • 20/11/2019 em 23:04
      Permalink

      Como faço para ter acesso a essa vagas

      Resposta
  • 29/07/2019 em 20:41
    Permalink

    Parabéns pra o enventor , não dá pra criar um que teste se o político tá desviando vebapubrica só em ele sobra não

    Resposta
    • 30/07/2019 em 12:43
      Permalink

      Vale tudo em pró a vida
      Parabéns os agentes que tiram de circulação esses tipos de motoristas

      Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!