Caminhoneiro irá receber R$ 600 mil em acordo por jornada abusiva

por Blog do Caminhoneiro

A 1ª Vara do Trabalho de Anápolis-GO teve um dos acordos trabalhistas de valor mais elevado durante a 9ª Semana Nacional da Execução Trabalhista, quando foram feitas no estado mais de mil audiências de conciliação. Pelo menos 360 tiveram acordos firmados entre as partes.

O valor mais expressivo foi o de um processo de um caminhoneiro contra uma transportadora de Anápolis-GO, que atingiu a cifra de R$ 600 mil.

O caminhoneiro era exposto à jornada abusiva, sem receber horas extras, e também não tinha direito ao intervalo entre as jornadas de trabalho. Além disso, não recebia pelo tempo de espera, diferença de prêmios, folgas e feriados não usufruídos e nem adicional noturno.

A conciliação entre o motorista e a empresa de logística foi mediada pela servidora Fernanda Rosa Cunha, e o acordo foi homologado pelo juiz titular da 1ª Vara do Trabalho de Anápolis, Luiz Eduardo Paraguassu, na última quarta-feira, 18/9.

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

16 comentários
0

Artigos relacionados

16 comentários

Arnaldo 29/09/2019 - 11:14

Eles não querem ter frota propria ? Então tem que arcar com as consequências. Se não pagam por bem !!!!

Reply
Miguel 27/09/2019 - 15:20

Quero ver receber acordo é só pra ganhar tempo pra ocultar patrimônio só é empresário nesse país de ladrão quem é ninja

Reply
Eduardo Campelo 27/09/2019 - 07:15

Que sirva de exemplo para outras empresas e também seus colaboradores. Atenção profiscionais : Se especializem, e se valorizem !

Reply
Ex empresário 26/09/2019 - 20:09

A empresa FRAMENTO faz a mesma coisa com seus motoristas, além de falsificar assinatura para jogar multas de trânsito indevidamente na CNH do motorista e sai impune em ações trabalhistas por motivo de um judiciário cego. Parabéns ao juiz e as empresas que comecem a pagar certo pelo trabalho dos funcionários. Só pagar tudo certo que não passam por isso. Já fui empresário e não precisei passar por isso. Paga pelo que trabalham. Se faziam hora extra ou trabalho por fora, sempre recebiam.

Reply
Marcos 26/09/2019 - 17:38

Porque têm a justiça pra você recebe os seus direitos depois ,se a justiça leu o processo e falou que ele tem direito a receber o valor é porque têm

Reply
Jrv 26/09/2019 - 19:13

Não sei quem e mais vagabundo juiz ou motorista ,se era tão ruim pq tava trabalhando,aí da caminhão na mão do fdp rouba diesel faz cachorro e depois da uma de santo ,pq isso q essa raça tem imagem denegrida,tô largando mão de caminhão nunca tive ação trabalhista ,mas tive q por muito motorista pra correr daqui , motorista bom tá trabalhando anos e anos nas empresas ,oq tá desempregado e pq não presta ,aí na falta de um bom profissional pega merda dessa e se encomodda depois ,pura verdade

Reply
Rafael 29/09/2019 - 11:04

Se estava ruim era só ter pedido as contas, e por isso que as empresas estão fechando, é por isso que o autônomo pensa dez mil vezes em virar empresário e contratar pessoas que estão desempregadas, é por isso que cada vez menos empresas estão no mercado, acredito que quanto mais empresas existe mais vagas terão e chegaria um tempo em que as empresas brigaria pelo trabalhador pois teria poucos disponível no mercado consequentemente os salários seria maiores.

Reply
wagner raia 26/09/2019 - 17:01

Depois n reclamem do desemprego tá!!!

Reply
Ex empresário 26/09/2019 - 20:12

Empresas tranqueiras deveriam fechar todas e deixar as que têm homens de verdade na diretoria. Não esse bando de safados que se dizem transportadores só para derrubar o valor do frete e dar calote nos motoristas

Reply
Weslei 26/09/2019 - 13:17

As transportadoras só pensam em comprar caminhões, muito bom bom né? Juros baixos, concessionárias abrem as pernas , caminhões começam a sucatear elas enfiam na cacunda do autônomo que por sua vez não consegue as mesmas facilidades , e vida que segue não é verdade? Só que não, escravidão no Brasil é crime e uma hora a conta chega, então antes de vc contratar um caminhoneiro pague ele de forma digna pois direito é direito e depois não vai ficar chorando e resmungando quando tiver que através de lei pagar o que de direito dele. Tchau obrigado……

Reply
Emerson 26/09/2019 - 09:10

Ridículo, pq continuou trabalhando? Esse tipo de motorista só serve para atrapalhar os outros, aliás só trabalha pensando na indenização. Muda Brasil.

Reply
Tony 26/09/2019 - 10:07

Realmente o Brasil precisa mudar mesmo, vários transportadores medíocres parem de achar que seus motoristas são escravos… O cara trabalha igual um cachorro aí qdo quer receber pelo que trabalhou está errado… Em maio desse ano transportadora aqui em Uberlândia MG mandou todos motoristas embora… E até agora não pagou nem a recisão… Nem conta de FGTS vários motoristas ainda nem tem pela empresa… Tadinha da transportadora né… Mudou a razão social e tá só com caminhão zero prestando serviços pra mesma gigante cervejaria da mesma forma em outra cidade… Mais pra que correr atrás de direitos trabalhistas… Tem que deixar pra lá, pra não atrapalhar quem quer trabalhar mesmo que seja pra não receber o mínimo dos seus direitos trabalhistas, o negócio é acelerar o carrao…kkkk… Que se lasque o empregado, o transportador frotista que nos suga diariamente e ainda não te paga quando te dispensa está certinho…

Reply
José carlos 26/09/2019 - 15:04

Tu deve ser empresário ou dono de frota pra chamar motorista de rediculo,ou deve ser baba ovo de alguma empresa e mais rediculo é você

Reply
Ezequiel Neto 25/09/2019 - 17:20

Bem feito. Segundo a reportagem, “O caminhoneiro era exposto à jornada abusiva, sem receber horas extras, e também não tinha direito ao intervalo entre as jornadas de trabalho. Além disso, não recebia pelo tempo de espera, diferença de prêmios, folgas e feriados não usufruídos e nem adicional noturno.” . Assim como o camioneiro de Anápolis-GO, milhares de outros são submetidos diuturnamente aos mesmos abusos, razão porque devem procurar a Justiça para exercer a cidadania em plenitude e a defessa dos seus direitos. E que o caso narrado na reportagem sirva de exemplo para Empresas inescrupulosas que exploram os motoristas profissionais e pisam na legislação trabalhista vigente.

Reply
Luisernesto Bortolotto 26/09/2019 - 08:48

Não entendi , porque ele continuou trabalhando na empresa, se era tão ruim porque não pediu a conta

Reply
Taitson Oliveira 26/09/2019 - 16:58

Pois é

Reply

Deixe sua opinião sobre o assunto!