Como o Scania AXL enxerga o mundo?

A Scania apresentou ontem seu mais novo caminhão autônomo. Apesar da montadora já testar a tecnologia em outras operações, o Scania AXL é o primeiro veículo que não tem cabine para o motorista. Todos os outros veículos Scania tinham cabine e um motorista de prontidão para possíveis emergências.

O caminhão usa três tipos de sensores para poder ver o mundo a sua volta. As conhecidas câmeras, que conseguem observar de verdade o local; sensores de radar, que detectam objetos, e um tipo de sensor novo, chamado Lidar, que detecta o alcance da luz, podendo compreender distâncias entre objetos e o veículo, em 3D.

Essas três tecnologias funcionam juntas no novo Scania AXL, que opera completamente sozinho em ambientes fechados, como minas e operações de construção. Esses locais tem um tráfego mais controlado e previsível, facilitando a vida do caminhão que se dirige sozinho.

“Precisamos que haja sobreposição entre os sensores, para que um possa ser um backup para substituir o outro, se necessário”, diz Fredrich Claezon, arquiteto de sistema para veículos autônomos. “O que acontece se a câmera e o radar sugerirem informações conflitantes? Em quais desses sensores devemos confiar? Com o Lidar, podemos obter uma base melhor para as decisões”.

Além dos sensores, o veículo é equipado com um sistema de receptores GPS de altíssima precisão, que é extremamente eficiente para ambientes fechados, como minas, mas não serve para ser usado nas ruas e estradas.

Deixe um comentário!

O Royal Eagle é um Scania 143 como você nunca viu T112MC – Scania desenvolveu modelo exclusivo para a Nova Zelândia Você lembra do seriado “As Aventuras de BJ” nos anos 1980? Caminhões chineses são equipados com cabine de modelo da década de 1970 Conheça o transporte Piggyback, muito usado nos Estados Unidos