Senadores dos Estados Unidos apresentam projeto para aumentar o número de mulheres motoristas de caminhão

por Blog do Caminhoneiro

Os senadores dos Estados Unidos Tammy Baldwin e Jerry Moran, apresentaram nesta semana, no congresso do país, o projeto “Lei de Promoção da Mulher no Transporte Rodoviário”. O projeto busca incentivar a entrada de mulheres no transporte, para suprir a falta de motoristas profissionais nos Estados Unidos.

Hoje, o mercado de trabalho norte-americano tem 47% de mão-de-obra feminina. Porém, no setor de transportes, em todas as atividades da cadeia, elas são apenas 24%, com apenas 7% do total de motoristas profissionais sendo mulheres.

“Atualmente, as mulheres representam menos de 10% da força de trabalho nos caminhões, e é fundamental remover as barreiras que impedem as mulheres de seguir e manter carreiras na estrada. Tenho orgulho de liderar esse esforço bipartidário com o senador Moran, porque mais oportunidades de emprego para mulheres levarão a mais segurança econômica para as famílias trabalhadoras”, disse a Senadora Tammy Baldwin.

De acordo com o Senador Jerry Moran, com o projeto, o congresso vai poder explorar todas as oportunidades para inserir as mulheres no setor de transportes.

“Como as mulheres estão substancialmente sub-representadas no setor de transportes, o Congresso deve explorar todas as oportunidades para incentivar e apoiar a busca de carreiras, que levará a novas oportunidades de emprego para as mulheres e aumentará a igualdade para elas no setor de transportes”, disse o senador.

O projeto já recebeu amplo apoio de entidades, como a Women in Trucking Association e a American Trucking Association.

Os Estados Unidos enfrentam uma grande escassez de motoristas profissionais no transporte rodoviário. O número total de oportunidades está chegando à casa das 70 mil vagas, com salários acima de US$ 60 mil por ano, mas não há muitos interessados no país.

A profissão é considerada muito penosa, com problemas de infraestrutura nas estradas, falta de locais adequados para parada e descanso, e muito tempo longe de casa, além de excesso de regulamentação.

A “Lei de Promoção da Mulher no Transporte Rodoviário” não tem previsão para entrar em vigor, já que ainda precisam ser realizados todos os trâmites legais no Senado Federal dos Estados Unidos.

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

6 comentários

Ezequiel Neto 17/11/2019 - 17:33

Os USA estão no maior sufoco devido a falta de motoristas profissionais. Muitas empresas estão com centenas de caminhões e carretas parados nos pátios, um prejuízo enorme. A solução é simples: basta o presidente Trump parar de perseguir indiscriminadamente os imigrantes e conceder vistos de trabalho a quem queira ir trabalhar na América onde o salário, as vantagens e as condições de trabalho são excelentes. .

Reply
Fernando Rocha de Miranda Pereira 17/11/2019 - 13:09

O jeito é dar oportunidade as mulheres camoinheiras mesmo. Nos EUA vai aumentar muito o número de mulheres dirigindo caminhão para suprir a falta dos caminhoneiros que só tem crescido. Os jovens não querem dirigir caminhão, muitos caminhoneiros homens estão perto da aposentadoria e o Trump não quer facilitar pros imigrantes

Reply
Lucy pacifico 16/11/2019 - 16:51

Senadores daqui poderiam seguir a mesma coisa, têm muita mulheres querendo trabalhar no caminhão

Reply
Jacimar Brites Antunes 17/11/2019 - 12:05

No Brasil, a profissão é tão ou mais penosa, que nos EUA,e o governo é omisso as nossa leis já aprovadas. Por isso nosso transporte está falido!! Nós autônomos estamos com os dias contados… existe Leide pedágio, ninguém cumpre…lei de descanso, ninguém cumpre…lei de frete mínimo, ninguém cumpre… ANTT e PRF só autua autônomo. Não abordam empresas…
Aos poucos estão acabando com a classe de autônomos…bom fim de semana pra todos.

Reply
Lucy pacifico 16/11/2019 - 16:49

Se está faltando ai,aqui não têm, tá difícil ninguém dá oportunidade

Reply
Kesley 16/11/2019 - 12:59

Tenho interesse de trabalhar lá no USA SE tiver alguém que tenha interesse em me contratar tenho mais de 10 anos de experiência na estrada e tenho passaporte

Reply

Escreva um comentário