Cientistas desenvolvem sistema que elimina até 90% das emissões de CO2 de caminhões

por Blog do Caminhoneiro

Cerca de 30% a 40% das emissões de CO2 do planeta são provenientes do transporte rodoviário de cargas e passageiros. Uma redução significativa nessas emissões, apenas no setor de transporte, já faz uma grande diferença no total de CO2 produzido. Pensando nessa redução, cientistas da EPFL Valais Wallis, uma universidade da Suíça, desenvolveram um complexo sistema que captura e separa o gás do escapamento dos caminhões.

Além de outros materiais, saem pelo escapamento dos caminhões água, oxigênio, nitrogênio e dióxido de carbono. O equipamento desenvolvido pelos cientistas consegue “peneirar” os gases, aprisionando o CO2 em um tanque especial. Esse CO2 pode ser usado para produção de combustível.

De acordo com a equipe da EPFL, os gases emitidos pelo escapamento passam por uma estação, instalada sobre a cabine do veículo, e os gases são resfriados. Nesse processo, a água já é separada dos outros gases. Com um sistema de adsorção (um processo pelo qual átomos, moléculas ou íons são retidos na superfície de sólidos através de interações de natureza química ou física), o CO2 é separado do oxigênio e nitrogênio. Então, o CO2 é resfriado e comprimido em um tanque especial. Quando o tanque fica cheio, pode ser levado à uma estação de tratamento de CO2, para que seja reprocessado e se torne combustível novamente.

Todo o funcionamento do sistema usa pouca energia, e a fonte principal é o próprio sistema de escapamento do caminhão. Uma nova turbina instalada no escape gera energia e também é usada para comprimir o CO2 no tanque.

Apesar dos resultados promissores, o sistema tem dois grandes problemas. O tamanho e peso. Ele mede 2m x 1,2m x 0,9m, pesando cerca de 7% da capacidade de carga do veículo.

Apesar disso, com a queima de 1kg de combustível líquido (diesel), são emitidos até 3kg de CO2 líquido, que pode ser convertido novamente em combustível.

Mais de 90% das emissões do veículo podem ser tratadas e recuperadas. Cerca de 10% dos gases conseguem passar pelo sistema.

A grande vantagem desse projeto é que ele pode ser instalado em qualquer veículo, novo ou usado, praticamente zerando as emissões de poluentes do transporte rodoviário.

A EPFL ainda está aperfeiçoando a tecnologia, que não tem previsão para chegar ao mercado.

Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

1 comentário

Rodrigo 31/12/2019 - 18:45

Zera completamente a emissão de gases tóxicos e PRESERVA a fabricação dos motores à diesel! Que maravilha.
Espero que desenvolvam um sistema de menor peso e tamanho, tanto para os caminhões como também para carros e motos.

Reply

Deixe sua opinião sobre o assunto!