Medida do Governo Federal pode elevar valores de pedágios

por Blog do Caminhoneiro

O Governo Federal autorizou a ANTT à receber, das concessionárias de pedágio de rodovias federais, pedidos para reequilíbrio de contratos, o que pode aumentar consideravelmente os valores cobrados dos motoristas.

A medida se deve à queda de arrecadação das concessionárias, que nos últimos 45 dias caiu mais de mais de 30%, porque o fluxo de veículos nas rodovias caiu 44% entre abril e maio.

Segundo a Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR), o faturamento das concessionárias no período caiu em mais de R$ 500 milhões.

Apesar da medida autorizar que todas as concessionárias de pedágios solicitem reajustes, cada caso deverá ser analisado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) de forma individual.

As empresas dizem que a responsabilidade pela queda no faturamento é de responsabilidade do Estado, já que as medidas de isolamento social fazem as pessoas deixarem de transitar.

O maior problema é que quem está usando as rodovias no momento são, em grande maioria, caminhoneiros, que não gostaram nem um pouco da medida.

Com a pandemia, o número de fretes disponíveis despencou, e o faturamento dos transportadores foi achatado. Apesar de muitas empresas deixarem de abrir e estarem com o faturamento zerado há várias semanas, os pedágios não pararam de funcionar, e mantém as cobranças em todas as praças de pedágio do país.

Apesar da possibilidade de aumento nos valores, o governo também poderá modificar outros pontos dos contratos com as concessionárias, de forma a compensar essa redução no faturamento. Os contratos poderão ser estendidos, ou pode haver uma pausa nos investimentos programados nas rodovias. Isso evitaria, em um primeiro momento, que os valores cobrados subissem de forma abrupta.

Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

Escreva um comentário