O LOBO DA ESTRADA – Fiat 190 H 6X2

por Blog do Caminhoneiro

Rasgando o véu negro da escuridão
par de faróis acompanhado de um rugido.
Um carreteiro vai cumprindo sua missão.
No silêncio da noite, ao longe pode ser ouvido.

O cavalo mecânico na cor preta
se confunde com a noite escura.
Segue imponente a velha carreta.
Encara com potência a batalha dura.

Ao volante dessa bela máquina
o carreteiro Sérgio dos Reis.
Conduz sua carreta fantástica.
Eixos do cavalo mecânico são três.

Sua alegria está ao volante.
Sabe tratar como ninguém a mulherada.
Sérgio dos Reis, um solitário viajante.
É o verdadeiro lobo da estrada.

Subindo íngremes rampas
seu cavalo mecânico impressiona.
Estradas da Amazônia até os pampas,
sempre a sua espera, uma bela dona.

Seu coração não pertence a nenhuma.
Certa vez o deu a uma linda mulher.
Foi grande a desilusão, em suma.
Não pode ter a menina que ele quer.

Sérgio dos Reis segue sua vida.
Dirigir o caminhão é seu remédio.
Sempre chegando ou de partida.
Na estrada nunca existe tédio.

Às vezes assobia uma canção.
Outras, quem canta para ele é o Minuano.
Das belas mulheres vai direto ao coração.
Leva-as para a cabine de seu bruto soberano.

Na cabine leito o amor acontece.
De manhã desperta ao lado de uma prenda.
Mulheres sonham com ele quando anoitece.
Entre os caminhoneiros seu nome é uma lenda.

Subindo a Serra de Santos pela Via Anchieta
vai deixando os outros caminhões para trás.
Rodando carregada no limite a sua carreta.
Nunca se viu um cavalo que ande mais.

Sérgio dos Reis faz seu próprio itinerário.
Encara qualquer trajeto sem ter medo.
No comando de seu cavalo extraordinário.
Fé em Deus e confiança em si é seu segredo.

Quando o veem se aproximando
Mães que tem filhas fecham as janelas.
Para que as meninas não fiquem acenando
e o Lobo da estrada não roube o coração delas.

Ao vê-lo se afastando já distante,
Meninas choram e mães dão graças a Deus.
Elas querem seguir com o solitário viajante,
a bordo do cavalo mecânico com dez pneus.

Se ele existe ou faz parte do imaginário,
ninguém confirma ou nega sua existência.
Sergio dos Reis é um viajante solitário,
dirigindo um cavalo com excesso de potência.

Sergio dos Reis é o lobo da estrada
e prefere viajar sob o clarão da lua.
Rasgando a noite e a madrugada.
Nessa hora, a estrada é somente sua.

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-98800-6519

Artigos relacionados

1 comentário

robertosantista 04/05/2020 - 13:37

Essa história que escrevi, homenageia o cantor Sérgio Reis e sua bela melodia intitulada LOBO DA ESTRADA

Reply

Escreva um comentário