CASE entrega 125 equipamentos ao Ministério dos Transportes de Angola

por Blog do Caminhoneiro

A CASE Construction Equipment fez uma de suas maiores entregas de 2020 com uma encomenda de 125 unidades do Ministério dos Transportes angolano. A produção brasileira teve destaque na operação, com o envio de 70 equipamentos da fábrica em Contagem, MG.

Em meio à pandemia global da COVID-19, o setor de construção passou a ver uma retomada da atividade conforme os governos de países com tendência de queda no contágio entraram em novas fases de abertura, restabelecendo determinadas atividades de construção. Isso se refletiu nos negócios de equipamentos de construção da CNH Industrial, com entregas recentes a clientes na Austrália, China, Rússia e sudeste asiático.

Os mais novos sinais de encorajamento vêm da África, com esta entrega importante em Angola. Resultado de uma licitação ganha pela Redondo y García SA, um dos principais parceiros da CASE nos EUA. A encomenda é uma combinação de retroescavadeiras, escavadeiras, tratores de esteira e motoniveladoras. Das 125 máquinas, 56% são de exportação brasileira, com 35 unidades da motoniveladora 885B e 35 unidades do trator de esteiras 2050M.

Os serviços de pós-venda vinculados a essa entrega, estão sendo feitos pela Ivecar SA, revendedor local da CASE. Apesar da desaceleração logística relacionada à COVID-19, a entrega foi concluída com sucesso.

Durante a crise da pandemia, a CNH Industrial continuou a apoiar a sua rede global de concessionários e a manter os serviços de pós-venda. Hoje, a maioria das 67 fábricas da CNH Industrial no mundo já foi reaberta. Para garantir a saúde e a segurança dos funcionários, a empresa estabeleceu um protocolo de segurança global para a COVID-19 em todas as fábricas e centros de logística, que engloba 48 medidas diferentes e está em conformidade com os regulamentos locais em todos os países em que atua.

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

Deixe sua opinião sobre o assunto!