Dunlop: responsabilidade ambiental em todo ciclo de vida do pneu

por Blog do Caminhoneiro

No próximo dia 5 de junho, comemora-se o Dia Mundial do Meio Ambiente. A data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 1972, com o objetivo de chamar a atenção para os problemas ambientais e a importância da preservação dos recursos naturais.

Ciente de seu papel na sociedade, a Sumitomo Rubber do Brasil, detentora das marcas Dunlop, Falken e Sumitomo, adota várias medidas para mitigar os impactos ambientais em suas atividades. Desde a produção dos pneus até o incentivo ao descarte correto, a empresa realiza diversas ações que contribuem com o meio ambiente, começando por seu método de produção chamado TAIYO (Sun) System, sistema de fabricação de pneus sem emendas, adotado em 100% dos pneus produzidos no Brasil.

Este processo, por eliminar as emendas nas partes de borracha do pneu, oferece ao usuário final um produto com nível de vibração 30% menor, além de apresentar um balanceamento 50% superior aos pneus produzidos através do sistema convencional, com emendas. Dessa forma, os benefícios do produto são notáveis, como a menor necessidade de aplicação de contrapesos no momento do balanceamento, reduzindo a vibração do veículo e diminuindo o ruído causado pelo atrito com o solo. Além dessas vantagens, o método TAIYO (Sun) System oferece a possibilidade de produzir pneus com menor resistência ao rolamento, proporcionando economia de combustível e melhor custo x benefício ao motorista.

Além disso, o grupo possui um rigoroso controle de emissões de gases e efluentes em sua fábrica no Brasil, que reduz a poluição no momento da fabricação. A empresa também conta com uma estação de tratamento de água que realiza tratamento de 100% do efluente doméstico.

O site ReviewAuto tem um post mostrando os principais pneus DUNLOP, vale a pena dar uma conferida.

Preocupada com a questão ambiental até o fim do ciclo do produto, a Sumitomo Rubber do Brasil atua para incentivar o descarte correto dos pneus. Integrante da Reciclanip, entidade criada para proporcionar a destinação certa aos pneus inservíveis, a empresa também estimula que os pneus substituídos fiquem no estabelecimento comercial que realizou a troca. Dessa forma, eles serão descartados corretamente.

Caso isso não seja possível, o consumidor possui a opção de encontrar os postos de coleta da Reciclanip em cada região, espalhados por todo o Brasil. No site da entidade é possível pesquisar os mais de mil pontos disponíveis e encontrar um mais próximo da casa dos clientes.

Como os pneus não são feitos apenas de borracha, mas também de outros materiais como lonas, cordonéis de aço e náilon, os pneus que não podem ser mais usados, passam por um processo no qual os componentes são separados e a borracha é reutilizada em produtos como tapetes automotivos, pisos industriais e até mesmo como combustível alternativo em cimenteiras, por possuir um alto poder calorífico. A borracha também pode ser usada na pavimentação asfáltica, fazendo com que o asfalto dure mais e até em muros de arrimo e contenção, além de parques infantis e playgrounds. Os componentes de aço do pneu também são reaproveitados pela indústria siderúrgica.

“A nossa responsabilidade ambiental começa na produção dos pneus. Nossa tecnologia permite que os produtos desenvolvidos tenham mais durabilidade e conforto. Atuamos também para que os pneus inservíveis sejam descartados da maneira correta”, diz Rodrigo Alonso, Gerente Sênior de Vendas e Marketing da Sumitomo Rubber do Brasil.

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

Escreva um comentário