Ministro do Meio Ambiente não deve adiar o Euro 6 no Brasil

por Blog do Caminhoneiro

Pedido pela Anfavea por conta da crise causada pelo Coronavírus, o adiamento da 8ª fase do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (PROCONVE-P8), também chamado de Euro 6, não deve ocorrer.

O cronograma previsto para inicio da produção e venda de veículos seguindo os novos padrões de emissão ficou para 2022 e 2023, e a redução nas emissões de alguns tipos de poluentes chega a 95% na comparação com motores Euro 5 / Proconve P7.

O Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, publicou no Twitter um artigo do Jornal Valor Econômicoque trata do pedido de adiamento feito pela Anfavea e das razões para não adiar a entrada em vigor da nova regra, e ressaltou que não deve haver mudanças de cronograma.

“Não faz sentido adiar a implementação de padrões ambientais modernos. Já temos o etanol, Renovabio, CBIOS como exemplo para o mundo. É nessa linha que temos que ir: modernizar a frota, tirar carros, ônibus e caminhões velhos e poluentes. Ninguém aguenta mais”, disse o ministro.

O Proconve P8 já tem feito as montadoras e fabricantes de componentes para veículos investirem milionárias somas de dinheiro para o cumprimento das novas regras, com diversos veículos Euro 6 já sendo testados no Brasil.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-98800-6519

Artigos relacionados

Escreva um comentário