Projeto de lei pretende reduzir acidentes melhorando o conforto dos caminhoneiros

por Blog do Caminhoneiro

Boa parte dos acidentes que acontecem nas rodovias do Brasil envolvendo caminhões tem o cansaço como principal motivo. Além de longas jornadas, visando entregar mais cargas em menos tempo, os caminhoneiros brasileiros tem pouco espaço para descanso na cabine dos caminhões.

Além dos projetos dos caminhões, baseados nos veículos europeus, uma das grandes limitações para uso de cabines maiores se dá pela legislação brasileira. O Contran estabelece as medidas para os veículos considerando o comprimento total da composição, do para-choque frontal ao para-choque traseiro.

Com esse tipo de medição, quanto maior a cabine, menor o espaço para carga. Por isso, além do tamanho das cabines, essas exigências legais acabaram com a produção dos caminhões bicudos.

Visando aumentar a segurança para caminhoneiros e outros motoristas, o Coordenador do SOS Estradas, Rodolfo Rizzotto, está finalizando um projeto de lei que será entregue aos Deputados Federais, para desvincular a cabine do veículo da medida total da composição.

Com isso, futuramente, as montadoras poderiam oferecer caminhões com maior espaço para o caminhoneiro.

“Nos EUA há quase 70 anos existe regulamentação que prevê espaço mínimo. Aqui a legislação considera o tamanho do conjunto, cavalo-mecânico e carreta. Consequentemente, quanto maior a cabine, menor o espaço para a carga. Queremos desvincular o chamado cavalo-mecânico, onde está a cabine, da carreta. Lugar para carga é uma coisa, o local onde o caminhoneiro dirige e dorme tem que oferecer condições mínimas de espaço, conforto e segurança”, disse Rodolfo, em publicação no portal SOS Estradas.

Tamanho das cabines é chamariz de motoristas nos Estados Unidos

Os caminhões oferecidos nos Estados Unidos são famosos por suas cabines grandes, longos capôs e conforto interno digno de um apartamento, tendo até cama de casal.

Esses veículos, cada vez mais voltados ao bem-estar do motorista a bordo, são comprados em grandes lotes pelas transportadoras como forma de agradar os motoristas. Para as transportadoras norte-americanas, quanto maior e mais confortável o veículo, mais tempo o caminhoneiro ficará trabalhando ali.

Oferecer conforto ao caminhoneiro, além de bons salários, evita que o caminhoneiro deixe de trabalhar na empresa pouco tempo depois de ter entrado, e também serve para atrair novos motoristas, vindos de empresas que tem caminhões não tão confortáveis.

Pode demorar

Como a legislação brasileira segue o padrão da legislação europeia, se houver alteração na medida dos veículos, muito tempo ainda será levado para que caminhões com cabines grandes sejam disponibilizados para os caminhoneiros brasileiros, já que será necessário muito tempo em desenvolvimento e também interesse dos transportadores em comprar esses veículos.

Apesar disso, mudando a legislação e permitindo personalizações, os caminhoneiros poderão ter a disposição empresas que realizem alterações nos seus veículos, ampliando o tamanho total das cabines, algo que já acontece na Europa, com oficinas especializadas.

O texto completo do projeto de lei que o SOS Estradas irá apresentar aos Deputados Federais não foi disponibilizado ainda.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

8 comentários

Pablo 08/08/2020 - 14:15

Motorista e igual puta de zona quanto mais apanha mais apaixona.

Reply
Josenilton Batista dos santos 30/07/2020 - 17:27

Nos precisamos também de um salário digno por que comissão e so ilusão ta igual o jogo do bicho so ta dondo casa

Reply
Alex Bongiorno 29/07/2020 - 05:03

Deveria existir um disque denuncia, para denunciar essas empresas que exigem horários dos motoristas, isso é ridículo, já existe lei pra isso, só falta punição. E mtas das vezes falta consciência do motorista tbem, fica dirigindo que nem louco pra voltar logo pra casa, si não quer ficar longe de casa então não viaja. Sobre o conforto seria ótimo mesmo, tem motorista que é obrigado a ficar semanas na estrada.

Reply
Mesaque Lucas de Oliveira 28/07/2020 - 18:56

É muito bom saber que alguém está gostando o lado do motorista nesta parte de conforto ,precisamos muito , acontece que isso uma coisa ,isso vai nos auxiliar sim ,mas o o verdadeiro calsador de acidentes é simplesmente a velocidade imposta pra um caminhão de 80kms pra uma viagem de 4 mil kms com data e horário definido pra entrega ,um caminhão com este limite ,está sempre perdendo o torque na subida não importa a marca estou com 50 anos e já trabalhei com a maioria,você atrapalha carros pequenos na reta, porquê não pode andar ,na decida atrapalha porque tem que estar esquentando as lonas de freio toda hora pra não ultrapassar o limite e na divida porque o caminhão está sem torque e vai perdendo força cada vez mais,regras inventadas por pessoas que nuca se quer entrou em uma carreta pra efetuar uma viagem de 4mil kms,fica em casa com uma planilha e calculadora na mão atrasando a vida dos outros e pra ele é tudo um mar de rosas porque dorme em sua casa com 3 turnospra poder descanças bem ,deveria ser prossessado a cada acidente ocorrido, porque provoca o cansaço no motorista com cobranças de horário enquanto dorme em casa ,segue o condutor no rastreador e quando o motorista para pra simplesmente beber uma água bloqueia o veículo e as vezes em locais que nem sinal dá,aí você perde mais tempo ainda na sua data de entrega e horário , quando volta tem que rodar horas a mais pra adiantar a viagem por causa do famoso limite de velocidade de 80kms,que arrebenta com o motorista,a outra parte são condutores de carros pequenos que não tem noção de um porte de veículo (carreta),e pensa que uma carreta com 45tol é como um automóvel de passeio,são liberados sem noção nem uma pelo Detran,que conforme suas leis ,mesmo o camioneiro estando certo , até que prove o contrário fica sendo culpado e descriminado pela população, enquanto pessoas de carros pequenos anda armado ,bêbado ,cheio de maconha ,pilota mais de 24hs sem dormir e sem ter experiência nenhuma de viagem,provoca acidentes e como sempre a polícia chega sem saber o que aconteceu, não deixando nem o carreteiro abrir a boca pra falar ,outros sem noção, então são ENIS fatores que atrasa nossa vida , não é só a cama não,deveria pelo menos aumenta um pouco este limite pro caminhoneiro trabalhar em paz,,limite que só serve pra fábrica de multas e atrasar ávida do proprietário de caminhão visando isso e dando verdadeiras instruções pra condutor de veículos iniciantes,a vida segue,abraço

Reply
Ronildo 28/07/2020 - 11:17

Até que enfim alguém está enxergando alguma coisa muito importante para nossa classe, poderia colocar também no pacote uma lei que obrigace em cada praça de pedágio ser construída uma área, um pátio para descanso dos motoristas com direito a banho e segurança seria muito valioso isso já que pagamos pedágios altíssimo.

Reply
Antonio 27/07/2020 - 21:34

Como isso é uma utopia deveriam se limitar a instituir areas seguras de descanso que ja seria um grande passo.

Reply
Vinícius 28/07/2020 - 09:16

Deixa de ser negativo, cara! Nunca é tarde para mudanças acontecerem e o Brasil, sendo um país continental do tamanho dos Estados Unidos, precisa de mais tipos de cabines para as empresas e seus motoristas, bem como os autônomos, poderem ter mais opções na hora de escolher onde querem trabalhar e o quê mais se adapta às suas necessidades na hora que vão comprar/financiar um caminhão.

Reply
Vinícius 27/07/2020 - 20:49

ISSO AÍ! Agora acertaram uma! Logo logo poderei contratar os serviços de uma Vlastuin Truckopbouw tupiniquim para transformar um cara chata em bicudo!

Reply

Escreva um comentário