Projeto de lei quer mais rigor na punição para escapamento aberto

por Blog do Caminhoneiro

A adulteração no sistema silencioso do escapamento de veículos já rende multa grave, com cinco pontos na CNH do infrator. Mas um projeto de lei quer aumentar o rigor na punição para evitar incômodos à população.

O projeto Projeto de Lei 4250/20, apresentado pela Deputada Federal Christiane de Souza Yared (PL-PR), altera o Código de Trânsito Brasileiro, para punir a alteração proposital no escapamento para aumentar o ruído de motos, carros e caminhões com infração gravíssima e sete pontos na CNH, além de retenção do veículo para regularização e multa.

Caso o motorista seja flagrado novamente até doze meses após a primeira autuação, o valor da multa será aplicada em dobro.

“Uma prática corriqueira e que vem incomodando a população em geral, seja nos grandes centros ou nas cidades do interior ao longo dos anos, é o barulho ensurdecedor dos escapamentos adulterados, seja em motos ou carros”, disse a deputada, na justificativa do projeto.

A deputada dá como exemplo uma moto, de 100 cilindradas, com escapamento adulterado. A Resolução CONAMA nº 252 de 1999 diz que as motos fabricadas após 1999 devem emitir menos de 80 decibéis. Motos com o escapamento adulterado ou trocado chegam a ultrapassar os 120 db, barulho que já agride o ouvido.

“Com o intuito de coibir essa prática, visto que os limites atuais da legislação não são suficientes, faz-se necessário o aumento da penalidade e as consequências de sua reincidência”, finaliza a deputada.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

 

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

3 comentários

Zé Cueca 26/08/2020 - 19:15

Gostaria de fazer uma sugestão a Deputada Federal Christiane de Souza Yared (PL-PR) para incluir no seu PL uma orientação para coibir o abuso no sistema de molas dos caminhões, onde as pessoas sem noção de segurança chegam a elevar a altura do chassi para até mais de dois metros na traseira do caminhão!
Antes era proibido, mas como o dinheiro sempre tem falado mais alto que a segurança, muitos motoristas e proprietários colocam calços adicionam molas ao ponto que o caminhão perde totalmente a estabilidade comprometem tanto a segurança do mesmo como a de terceiros.
Viajando de SP a BH pela 381 e de madrugada, um caminhão que transitava no sentido descrito sofreu uma colisão traseira por um ônibus, mesmo a frente do ônibus tendo uma altura significante, a carroceria do caminhão que estava com a altura fora do projeto da montadora, entrou pela cabine do ônibus, vindo a assassinar o motorista!
Caso a altura estivesse dentro do que o fabricante entrega, essa colisão poderia ter causado somente danos matérias.
Antes havia uma repressão da PRF e PRE para inibir esses abusos, mas como foi permitido fazer uma inspeção e inclusão da alteração no documento do veiculo, agora mesmo estando fora do projeto, e com eminentes riscos a terceiros, mas como pagou para fazer a “inspeção ” e inclusão no documento, está tudo “certinho” a grana entrou no cofre das empresas de inspeção e tudo está bem, mesmo que isso ceifa a vida de inocentes!
A coisa é tao absurda que perguntei a um proprietário de um caminhão que estava com a altura elevada: qual o motivo de você fazer essa alteração, a reposta foi: aumento da segurança e beleza do caminhão! Questionei, mas quanto mais alto não fica mais fácil o tombamento por ter elevado o centro de gravidade da carga? A resposta foi, você está enganado assim fica muito mais seguro, deu uma risada e encerrei o assunto!
Me entristece ver a que ponto chega a ignorância de muitos!
Outra alteração repugnantemente é a instalação dessas luzes “auxiliares” na cor azul ou extremamente brancas que ofusca a visão de quem vem no sentido contrario, as autoridades não fazem nadinha de nada para inibir esses abusos contra as LEIS;
Quem viaja pelas estradas cheias de curvas como as de BH ao ES e muitas na região Sul do Brasil, passam grandes sufoco quando cruzamos com esse imbecis (perdão pela colocação) e, com neblina e chuva durante a noite ficamos praticamente dirigindo totalmente as cegas. Um que comprava uma “merda” dessa em uma revenda de elétricos, disse: com essa vou cegar muita gente!
Fico imaginado, será que não pensam no próximo como cidadãos que desejam preservar a segurança dos outros? se eu cego que vem ao meu encontro, posso sofrer uma colisão frontal por o meu colega não conseguir visualizar a pista?
Há como sonho ver as autoridades instituídas fazer todos nós cumprirmos as leis em benéfico da segurança de muitos e com certeza evitando grandes acidentes provocados por esses negligentes que só pensam neles, ou seja: pra mim todos os direitos, para o outro todos os deveres!

Reply
Rubens 27/08/2020 - 23:03

apoiado 100%

Reply
Marcos+Antonio+Beneteli 26/08/2020 - 15:18

Já passou da hora de tirar esses elementos de circulação seja moto carro caminhao e etc

Reply

Escreva um comentário