Seguro DPVAT pode deixar de ser cobrado nos próximos dois anos

por Blog do Caminhoneiro

Os sócios das seguradoras que gerenciam a Seguradora Líder, responsável pelo Seguro DPVAT, decidiram dissolver o consórcio. Com isso, a Seguradora Líder não oferecerá mais o seguro a partir do ano que vem.

A Folha de São Paulo apurou que a Superintendência de Seguros Privados estuda uma foram de criar um modelo temporário de gerenciamento para manter o serviço até que os senadores apresente mudanças.

Em 2019, o Presidente da República, Jair Bolsonaro, tentou extinguir o seguro.

Por dois anos, o valor do seguro deverá ser zerado. Apesar disso, as indenizações continuarão a ser pagar normalmente, com recursos que a Seguradora Líder tem em caixa. Atualmente, são cerca de R$ 9 bilhões à disposição para pagamentos futuros.

A Seguradora Líder continuará existindo enquanto tiver que gerenciar esse valor restante, e será completamente dissolvida após isso.

A Seguradora Líder é alvo de ações por corrupção em anos anteriores, como por aumento fraudulento do valor do seguro, compras indevidas com os valores da reserva técnica do seguro, até com vinhos e automóveis, e outros indicativos de desvio de recursos.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

Artigos relacionados