Artigo – A importância do painel de instrumentos na prevenção de defeitos e na segurança automotiva

por Blog do Caminhoneiro

Tudo num veículo tem sua razão de ser. As Montadoras que o digam. Neste artigo focarei os veículos pesados (caminhões), cujos painéis de instrumentos são parte importantíssima e imprescindível ao veículo.

Para manter a vida útil dos motores, componentes e sistemas, é preciso ter cuidados básicos e observar diversos fatores.  Afinal, quando em funcionamento estão em constante atrito e com o tempo e vão se desgastando, especialmente se o motorista não estiver atento. A falta de manutenção preventiva é um dos pontos relevantes para, por exemplo, garantir a durabilidade dos motores como afirma Ricardo Nonis, vice-presidente do Conarem – Conselho Nacional de Retíficas de Motores.

Nesse ponto, entram em cena os instrumentos do painel, comumente chamados de “relógios”, cada um com sua função específica e que informam ao motorista as irregularidades, deficiências e defeitos, desde o motor, freios, parte elétrica, nível da água e do óleo, sistemas hidráulicos, etc.

Não me refiro ao velocímetro, tacômetro (conta giros), tacógrafo e teclas liga/desliga de luzes externas e internas que são também importantes.

Inúmeros sensores são conectados aos relógios marcadores do painel e seu número não para de crescer.  Segundo a literatura automotiva, tomando como referência um modelo de luxo, em 1995, seus sensores eram cerca de dez monitorando motor, freios e alguns outros sistemas. Por volta de 2010, esse mesmo carro já trazia cerca de 30 sensores. Atualmente, eles somam mais de 100, cuidando virtualmente de todos os sistemas do veículo.

Ficou para trás o tempo em que sensores mediam apenas pressão do óleo, combustível no tanque, temperatura do motor e nível do reservatório do sistema de arrefecimento.

Acenderam as luzes do painel? É importante ter noção básica sobre o significado dos símbolos e suas cores, pois alguns indicam problemas sérios que devem ser resolvidos de imediato, sob pena de o defeito se agravar e o proprietário se surpreender com os gastos na Oficina.

Conforme Melsi Maran, professor e instrutor do curso de mecânica automobilística do Senai-SP “As luzes do painel têm função de alertar o motorista. Ler o manual do proprietário é muito importante, pois ajuda a não se desesperar e a tomar a decisão correta quando alguma delas acender”.

No Brasil é comum proprietários e motoristas sem noção e imprudentes mandarem fazer “gatos” no painel de instrumentos do caminhão, desativando funções importantes do sistema de alerta e informações e com isso deixando o veículo à mercê de defeitos e irregularidades graves como perda de freios, pane no sistema elétrico, superaquecimento do motor, nível do óleo baixo, pressão do óleo deficiente, danos nos sistemas hidráulicos, dentre outros.

Conheço caso em que o motorista proprietário simplesmente mandou cortar os fios e isolar chicotes que ligam sensores importantes ao painel de instrumentos do caminhão, numa completa irresponsabilidade e imprudência sem tamanho além de verdadeiro tiro no pé pois ficou sem informações importantíssimas sobre o veículo.

Um amigo caminhoneiro em Brasília me disse que quando estava procurando um caminhão mais novo para comprar, a primeira coisa que olhava era o painel de instrumentos e se tudo nele estava funcionando normalmente. Certíssimo, pois os instrumentos do painel podem indicar desde simples irregularidades como também defeitos graves no veículo, com repercussão na segurança e até na prevenção de acidentes.

Texto de Ezequiel Neto – Procurador de Justiça e apaixonado por caminhões.

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

Deixe sua opinião sobre o assunto!