Retroescavadeira elétrica da Case recebe prêmio internacional

por Blog do Caminhoneiro

A retroescavadeira Case 580EV totalmente elétrica recebeu recentemente o Good Design Award 2020, premiação internacional promovida pelo Museu Athenaeum de Arquitetura e Design de Chicago e pela Metropolitan Arts Press. O desenvolvimento da máquina faz parte do Projeto Zeus.

O prêmio foi concedido à Case por sua mensagem sustentável é baseada tanto na operação limpa, com zero emissões, e sem o uso de diesel, e também pelo design preciso.

A 580EV foi reconhecida por elementos inovadores de iluminação, robustez, linhas e contornos simples, além de um esquema de cores “Power Tan” metálico que modelam do capô até o console frontal para transmitir ao operador uma experiência moderna e ao mesmo tempo intuitiva. O “Projeto Zeus” combina a operação de uma retroescavadeira tradicional com a experiência da eletrificação.

“O tema nasceu da combinação da essência do legado da Case e da busca por sustentabilidade, resultando em um design limpo e simples. Ele é extremamente prático, foi criado com base na funcionalidade e, ao mesmo tempo, apresenta elementos de design que transmitem força e progresso. Da iluminação à cor e à maneira como o operador pode interagir com a máquina, o ‘Projeto Zeus’ representa a sustentabilidade e o pensamento inovador de nosso setor”, afirma David Wilkie, líder do centro de design da CNH Industrial.

Apesar de ser elétrica, a potência e desempenho são equivalentes ao da versão diesel, mas com a grande vantagem de ter custos operacionais mais baixos e um nível de ruídos muito baixo. Além disso, a máquina tem emissão zero de poluentes e um design que se baseia no desempenho confiável, que foi desenvolvido pela CNH Industrial para proporcionar a estética moderna e simples que chamou a atenção do público desde a apresentação da máquina, na CONEXPO 2020.

Este é o terceiro equipamento CASE com design vencedor em quatro anos. Em 2019, o protótipo de pá carregadeira movida a metano intitulado “Projeto Tetra” recebeu a premiação. Já em 2017, as pás carregadeiras da Série G, comercializadas internacionalmente, foram contempladas pela mesma instituição.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

Artigos relacionados