Apesar da pandemia, demanda por fretes cresceu quase 8% em 2020

por Blog do Caminhoneiro

Apesar das dificuldades trazidas pela pandemia, os fretes rodoviários tiveram alta em 2020. De acordo com números trazidos pelo Índice de Frete e Pedágio Repom (IFPR), a demanda por frete rodoviário no Brasil cresceu 7,8% em 2020, na comparação com 2019.

Os dados são disponibilizados pela Repom mensalmente. Ao analisar dezembro, no comparativo com o mesmo período em 2019, notou-se uma queda de 7,3% no volume de fretes rodoviários no agronegócio. Ao considerar os setores de indústria e varejo, houve um aumento de 12,8% nas demandas por frete no último mês de 2020 – aumento provavelmente impulsionado pela movimentação do e-commerce no país.

Os números são um reflexo da retomada das atividades econômicas no País.

“Dezembro manteve o forte ritmo que havia sido verificado nos meses anteriores. Apesar de ser um período onde se espera uma redução no volume, tivemos um aumento significativo quando comparado ao mesmo de 2019”, pontua Thomas Gautier, Head de Mercado Rodoviário da Edenred Brasil.

Tendo em vista as atividades das principais cidades portuárias do Brasil, a demanda por fretes se manteve num patamar alto. No acumulado do ano, foram 13% mais viagens que no ano anterior, com destaques positivos para os portos de Miritituba (19%), em Itaituba, no Pará, e Paranaguá (31%), no Paraná.

O IFPR é um estudo mensal que atualiza o cenário do frete rodoviário e também das passagens nas praças de pedágios das principais rodovias brasileiras, desenvolvido pela Repom, que intermedia mais de 30 milhões de transações por ano, com mais de 1 milhão de caminhoneiros em sua base. Com o conhecimento de mercado de mais de 25 anos, a Repom conta com um forte DNA financeiro e de inovação por meio de suas plataformas e soluções, usando metodologia ágil, para que seus públicos atinjam altos níveis de eficiência nas operações.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

Deixe sua opinião sobre o assunto!