Justiça decreta fechamento da BR-158 em trecho que corta reserva indígena no Mato Grosso

por Blog do Caminhoneiro

A Justiça Federal determinou o fechamento de um trecho da rodovia BR-158, que passa pela reserva indígena Marãiwatsédé, em Barra do Garças, a 503 km de Cuiabá.

A determinação veio após um processo ser aberto pelo Ministério Público Federal (MPF) contra a União, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

De acordo com o MPF, o traçado atual da BR-158 que passa pela reserva indígena pode afetar os aspectos existenciais e culturais dos povos que vivem ali, e que o trânsito de veículos pesados no local traz riscos para os índios e para espécies nativas.

Outra questão foi a presença de pessoas de fora, alheias à cultura indígena, no interior da aldeia, podendo gerar conflitos, e permitindo que acontecessem crimes ambientais, incêndios e desmatamentos, prejudicando a existência dos povos indígenas no local.

Por conta da decisão do TRF1, o Governo Federal e o DNIT ficam proibidos de pavimentar o trecho da rodovia BR-158 que corta a reserva indígena Marãiwatsédé. Os órgãos também terão que fechar a rodovia e reflorestar o trecho.

Um desvio deverá ser construído, a leste do traçado original, respeitando s aldeias antigas, cemitérios e demais locais sagrados para a comunidade indígena.

Nas redes sociais, o Presidente da República, Jair Bolsonaro, destacou a decisão da Justiça Federal, salientando que o novo trajeto terá 190 km de extensão. O trajeto por dentro da reserva tem 110 km.

De acordo com o presidente, durante a colheita da safra, mais de 2 mil caminhões bitrem passam pelo trecho diariamente.

As obras de pavimentação, devido à necessidade de uma série de licenças, somente deverá ocorrer a partir do ano que vem.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

Artigos relacionados

3 comentários

Rubem 15/03/2021 - 19:05

Isso é uma área que era do Vaticano (País) até 1992, na Eco92 eles então fizeram a doação pro povo Xavante. Essa área NÃO é uma área de ocupação histórica dos indígenas. Estude antes de falar besteira.

Reply
Gato Preto 09/03/2021 - 11:56

Os Índios são os vendeiros donos das terras.
O que não pode é ficarmos invadindo as terras deles e ainda achando que estamos certos!
Nunca vi uma tribo indígena invadir terras de fazendeiros, o que se vê é exatamente o contrario!
Todo apoio ao povo indígena Marãiwatsédé, pois os fazendeiros, com raras exceções são gananciosos e se acham acima de tudo e de todos!
Antes da estrada os índios já estavam lá!

Reply
Sérgio 08/03/2021 - 20:45

E o gado que tá nas terras deles ninguém fala nada logo ali depois do antigo posto da mata se vê eles fizeram uma cerca com distância de 60 metros da rodovia mas dá pra ver os nelore pastando lá coitadinhos dos índios né pergunta aos moradores da boa vista

Reply

Deixe sua opinião sobre o assunto!