Pedidos dos fãs e clientes faz parte da concepção de uma série especial

por Blog do Caminhoneiro

A Mercedes-Benz usou as duas últimas Fenatran, em 2017 e 2017, para divulgação de suas últimas duas séries especiais do Actros no Brasil. Em 2017, foi apresentada a série especial comemorativa baseado no icônico L-1111, fabricado nas décadas de 1960 e 1970. Já em 2019, foi a vez da chegada da nova linha Actros, que recebeu a série especial Edition 1, mais tecnológica. Além dessas, o Atron também recebeu uma série comemorativa no ano passado.

De acordo com Ari de Carvalho, diretor de Vendas e Marketing Caminhões da Mercedes-Benz do Brasil, a criação de uma série especial é algo que precisa de cuidado e atenção. O Blog do Caminhoneiro conversou com o executivo nesta semana.

“Uma série especial de caminhão é algo diferenciado e exclusivo que leva a um trabalho muito árduo de planejamento e estudo para as áreas de Marketing e Estilo da nossa empresa. Os critérios sempre têm como objetivo marcar um evento específico, como o lançamento de um produto, uma data comemorativa, marco especial alcançado, homenagem a uma classe ou um evento especial”, disse o diretor.

Ele destaca também que uma série especial pode ser usada para trazer de volta algo positivo que aconteceu no passado, ou também para marcar a saída de um produto de linha, como aconteceu no final da produção do Atron 1635, que recebeu uma edição comemorativa de 12 unidades numeradas.

Outro destaque é a busca da Mercedes-Benz em buscar o máximo de exclusividade para os clientes das séries especiais.

“Na série especial, procuramos colocar itens inéditos que realcem o produto e que o torne um objeto de desejo do mercado. Por isso, nossas áreas de Estilo, Marketing e Engenharia trabalham muito em conjunto para oferecer realmente algo faça a diferença aos clientes. Portanto, há uma análise muito grande em relação às preferências de nossos clientes e à exclusividade desejada.”, destacou Ari.

Um cuidado que é muito sério também é o tempo entre uma série e outra. Esse período, as vezes superior há dois anos, visa não banalizar a exclusividade do produto, que é diferenciado. Apesar disso, não existem prazos específicos para que uma série especial seja apresentada. “Mais importante do que um tempo específico, é o que você quer transmitir ao mercado, o evento que você está comemorando, marcando e destacando com essa série especial”, completou.

O executivo também destacou que algumas séries especiais trazem mais comentários de determinado público, por trazerem memórias afetivas, como aconteceu com a edição comemorativa em homenagem ao L-1111, em 2017.

Mas outros grupos de clientes e fãs também adoram a chegada de modelos que remetem ao futuro da montadora, como foi o caso do Edition 1, que teve 100 unidades produzidas.

“No lançamento do Novo Actros fizemos a série especial Edition1 com vários itens exclusivos e pintura especial. Ou seja, o mais importante é a mensagem que você quer transmitir com a série”, pontuou.

O preço, por conta da exclusividade e itens a mais no veículo, pode ser mais alto que um modelo comum do caminhão, mas a procura sempre é alta pela atmosfera de exclusividade transmitida pela série.

“O quanto custa a mais é muito relativo, pois depende do veículo que será objeto da série. Um caminhão semipesado é precificado de forma diferente em relação a um extrapesado, que naturalmente custa mais. Por isso, ressaltamos que uma série especial requer um cuidado extremo e um estudo meticuloso”, finalizou o executivo.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

Artigos relacionados