Allison equipa frota de 562 ônibus Scania no TransMilenio

por Blog do Caminhoneiro

O maior sistema de BRT do mundo é o Sistema Integrado de Transporte Coletivo (SITP) TransMilenio, de Bogotá, na Colômbia, onde circulam cerca de 2,5 milhões de pessoas diariamente. Agora, o sistema concluiu seu programa de renovação da frota, passando a operar 562 novos ônibus articulados Scania F340HA 8×2 CNG Euro 6, todos equipados com transmissões totalmente automáticas Allison.

Os ônibus Scania tem capacidade para até 250 passageiros, oferecendo maior espaço interno, tendo 27 metros de comprimento, e formam a maior frota de ônibus a gás Euro 6 do mundo. Todos os ônibus foram produzidos no Brasil, e encarroçados por empresas da Colômbia.

Os biarticulados são equipados com transmissões totalmente automáticas Allison B516R de última geração, que acopladas ao motor Scania O9 CNG Euro VI permitem que a redução de material particulado (PM) e óxido de nitrogênio (NOx) em mais de 95%, e as emissões de dióxido de carbono (CO2) em mais de 20%, em comparação com os ônibus que atualmente circulam na cidade com tecnologia Euro V ou inferior.

“A transmissão automática da Allison traz muitos benefícios aos veículos. Em primeiro lugar, facilita a condução, uma vez que as mudanças de marchas são feitas dentro das faixas adequadas de rotações do motor, evitando o excesso de giros ou rotações inferiores às da faixa de maior eficiência. Além disso, permite que o motorista mantenha as duas mãos no volante, melhora as suas condições ergonômicas e aumenta sua segurança e a dos passageiros. Elas também colaboram para a redução do estresse, da pressão arterial e dos batimentos cardíacos do motorista, evitando inatividade por enfermidade”, comentou Jhonny Pineda, da empresa Capital Bus.

Além disso, esse modelo de transmissão conta com retardador incorporado, garantindo desacelerações suaves reduzindo o desgaste do sistema de freio e as consequentes reparações. Por ser uma transmissão automática não possui embreagem, o que elimina custos e o tempo de inatividade do veículo para manutenção.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

Artigos relacionados

Deixe um comentário sobre o tema!