Cervejaria Cidade Imperial compra 400 caminhões Volkswagen

por Blog do Caminhoneiro

A Cervejaria Cidade Imperial, que produz bebidas em Petrópolis-RJ, adquiriu recentemente uma frota de 400 caminhões Volkswagen, dos modelos VW Constellation 17.230, 24.280 e 30.280, além do VW Delivery 11.180 em suas versões 4×2 e 4×4.

“Nós sempre desenvolvemos caminhões ideais para as aplicações e necessidades dos nossos clientes. O objetivo é trazer mais conforto, performance e o melhor custo operacional para aqueles que adquirem nossos produtos”, pontua Ricardo Alouche, vice-presidente de Vendas, Marketing e Pós-Vendas da VWCO.

A frota da cervejaria já conta com mais de mil caminhões Volkswagen, que transportam os produtos da marca por mais de 90 cidades brasileiras.

De acordo com a empresa, a escolha dos veículos fabricados em Resende (RJ) se deu pela configuração sob medida para suas aplicações, robustez e alta disponibilidade para operação. Além de utilizar os veículos VW para uso próprio, a cervejaria oferece alguns desses caminhões de sua frota para locação a revendedores, otimizando os serviços logísticos com os melhores modelos para desempenhar tarefas do dia a dia.

Vantagens

O VW Delivery 11.180 é equipado com o motor Cummins ISF de 3,8 litros e tecnologia SCR, tem torque máximo de 600 Nm, 175 cv de potência e transmissão manual de 6 velocidades. Combina confiabilidade, robustez e o melhor desempenho da categoria. Sua versão 4×2 é indicado para entregas urbanas com agilidade, rapidez nos serviços rodoviários de curtas e médias distâncias e o modelo 4×4 é o único caminhão leve com tração integral do país, ideal para operar em estradas ou fora delas.

Já os VW Constellation 24.280 e 30.280 equipados com motor MAN D08 de 6 cilindros e que não utiliza Arla 32, oferecem mais conforto e redução no consumo de combustível de até 5%. Além disso, têm mais durabilidade nos componentes do trem-de-força, o que resulta em um melhor custo operacional.

O VW Constellation 17.230 é equipado com motor MAN D08 de 4 cilindros e também não necessita do Arla 32, agrega inovações que tornam a condução do veículo mais simples e confortável, melhorando a sua produtividade, com durabilidade e baixo custo operacional.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

CLIQUE AQUI PARA PARTICIPAR DO NOSSO CANAL DO TELEGRAM