Receita milagrosa do diesel na gasolina pode sair muito caro

por Blog do Caminhoneiro

Há alguns dias, vídeos e publicações nas redes sociais destacam o “benefício” da utilização de uma porcentagem de diesel em automóveis movidos a álcool, gasolina ou flex. De acordo com o vídeo, o diesel misturado nesses combustíveis faz um milagre no motor, limpando o sistema e reduzindo drasticamente o consumo.

Porém, esse boato pode sair muito mais caro para o motorista que acreditar nisso. Como o funcionamento de um motor diesel é diferente do funcionamento de um motor a gasolina, apesar de terem quatro tempos, podem haver grandes danos no propulsor.

Motores a gasolina ou álcool trabalham em Ciclo Otto, com quatro tempos, com admissão da mistura ar/combustível, compressão, explosão por centelha e exaustão. A centelha é gerada pela vela de ignição do motor. Se não houver eletricidade no carro, o motor não pega.

Já um motor diesel funciona em Ciclo Diesel, gerando a explosão por compressão no terceiro tempo, sem a necessidade de uma vela de ignição.

Como é de conhecimento de muitos, a gasolina e o álcool tem octanagem, que garante que o combustível não exploda por compressão, somente no momento em que a centelha da vela é disparada dentro do cilindro. O diesel, por sua vez, tem cetanagem, que funciona ao inverso da octanagem, gerando uma explosão mais rapidamente, sem a necessidade da faísca.

Por isso, quando se mistura diesel na gasolina, a explosão do combustível poderá ocorrer antes do tempo correto dentro do cilindro, podendo gerar graves danos ao sistema.

Como o motor poderá apresentar carbonização do cilindro, a explosão do combustível poderá ocorrer no momento em que o pistão está subindo para a compressão, gerando a pré-ignição. Isso pode gerar danos nas camisas, nos pistões, bielas e até no virabrequim.

Por isso, cuidado com as dicas milagrosas da internet.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!