Mack apresenta novo caminhão militar pesado

por Blog do Caminhoneiro

A montadora norte-americana Mack, subsidiária do Grupo Volvo Trucks, irá apresentar seu novo caminhão Mack Line Haul, durante o evento AUSA 2021. A exposição vai acontecer entre os dias 11 e 13 de outubro, na capital dos Estados Unidos, Washington DC.

O modelo é montado sobre o chassi do Granite, um pesado vocacional, que também pode ser configurado como caminhão militar, e recebeu a cabine do Anthem, que é voltado para o transporte de cargas de longas distâncias. Essa mistura de modelos deu origem à um caminhão com grande capacidade de carga, que atende a todos os requisitos militares das Forças Armadas dos Estados Unidos.

“A Mack Defense modificou o modelo Mack Granite porque é durável, confiável e adaptável. O caminhão Line Haul é um Mack, portanto, foi construído para suportar as demandas severas de vários trabalhos pesados”, disse David Hartzell, presidente da Mack Defense.

O caminhão recebe o motor Mack MP8, de 13 litros, com 440 cavalos de potência e 2.250 Nm de torque, acoplado à uma transmissão automatizada Mack mDrive, de 12 velocidades, e conta com uma cabine espaçosa, oferecendo maior conforto para a tripulação, com possibilidade da instalação de assentos ou de uma cama para os militares dormirem.

O Mack Anthem foi lançado para ser mais eficiente e aerodinâmico, com um capô de perfil mais baixo e um melhor direcionamento do fluxo de ar. Isso reduz a resistência ao vento, reduzindo o consumo de combustível em mais de 3%. Para garantir maior robustez e menos quebra de componentes em operações militares, o Line Haul recebeu mudanças em peças mais sensíveis, como os retrovisores, que são equipados com molas, e, quando recebem um impacto, se dobram para a cabine, e voltam a posição original, evitando que quebrem.

Por dentro, apesar de manter a maior parte dos componentes normais para o modelo rodoviário padrão, o Line Haul conta com volante com a parte de baixo mais reta, facilitando a entrada e saída da tripulação de dentro da cabine, e tem novos bancos, mais duráveis e resistentes.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!