Saiba o que faz a Tatra diferente de todas as outras montadoras

por Blog do Caminhoneiro

Cabine e motor fornecidos pela DAF, em estreita cooperação com a Paccar. O caminhão em questão é o Tatra Proenix, que começará a ser produzido no Brasil ainda neste ano. A montadora, originária da República Tcheca, está erguendo sua primeira fábrica fora da Europa na cidade de Ponta Grossa, no Paraná, onde a DAF já tem uma operação há vários anos.

O investimento esperado em terras brasileiras é de R$ 102 milhões, e os primeiros caminhões serão construídos em CKD, com kits trazidos da Europa de navio, que serão posteriormente finalizados e vendidos no mercado nacional, além de exportações para a América do Sul.

Até o ano de 2025, a produção esperada é de cerca de 300 caminhões, passando para 800 quando a produção for totalmente nacionalizada. Os modelos produzidos inicialmente terão tração 6×6 e 8×8, voltados para operações fora de estrada, nos setores de mineração, florestal e sucroalcooleiro, além da possibilidade de customização dos veículos para as forças armadas.

Mas, para chegar aos números esperados nas vendas, a montadora precisa oferecer algo além de um caminhão. E a Tatra tem esse diferencial há muitos anos. Na verdade, há quase cem anos.

Trata-se do conceito de subchassi tubular, por onde o eixo cardã e semi-eixos são instalados, garantindo que o veículo entre e saia dos mais variados obstáculos, mantendo todas as rodas no chão e evitando a torção excessiva do chassi tradicional.

Esse sistema não tem similar no mercado, e garante que cada eixo tenha suspensão independente dos demais, que pode ser por molas metálicas ou suspensão a ar. Outra grande vantagem é a modularidade. O tubo central permite que o veículo tenha tração em praticamente qualquer quantidade de eixos.

Todos os eixos contam com sistemas de bloqueio de diferencial, evitando que patinem, e contam com freios a tambor e possibilidade de ABS, quando o cliente ou a legislação exigem.

Outra diferença é no próprio sistema de diferencial, que é cilíndrico, e não por coroa e pinhão, como na grande maioria dos caminhões. Como todo o sistema, incluindo cardã, estão instalados dentro desse tubo, fica praticamente “blindado” contra qualquer problema externo, como defeitos causados por sujeira ou corrosão.

Outro grande destaque da montadora é a personalização. A pedido dos clientes, a empresa fabrica até caminhões que andam de lado, como no vídeo abaixo.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!