Diesel está quase 50% mais caro do que em janeiro de 2021

O mês de janeiro acabou há poucos dias, e o Índice de Preços Ticket Log (IPTL) divulgou o levantamento dos preços dos combustíveis no mês, destacando que o diesel S-10 e o S-500 registraram alta nos primeiros dias de 2022.

Na média nacional, o diesel S-500, com maior teor de enxofre, fechou janeiro com o litro vendido a média de R$ 5,770, alta de 2,81% na comparação com dezembro de 2021, e o tipo S-10 registrou acréscimo de 2,68%, com o valor de bomba que passou de R$ 5,676 para R$ 5,828.

“Apesar da estabilidade nos preços registrada em dezembro, o valor do diesel já vinha numa crescente neste ano, especialmente nas Regiões Sul e Sudeste. A última análise do IPTL confirma esse cenário, com a constatação de altas em todas as Regiões brasileiras que, a exemplo do Sul, chegam a 3,74%, logo no fechamento do primeiro mês do ano, reflexo também dos últimos reajustes anunciados pela Petrobras. Se compararmos o valor atual desses combustíveis com a média de um ano atrás, que era de R$ 3,930 para o comum, e de R$ 3,988 para o tipo S-10, a diferença é de mais de 46%”, destaca Douglas Pina, Head de Mercado Urbano da Edenred Brasil.

A Região Norte continua liderando o ranking do diesel mais caro do País. O diesel comum fechou a R$ 5,999 e o S-10 a R$ 6,051, altas de 2,79% e 2,70%, respectivamente, comparado a dezembro.

O postos do Sudeste não ficaram entre os mais caros, mas apresentaram alta de 3,47% no valor do diesel comum, passando de R$ 5,361 para R$ 5,547; e de 3,34% para o diesel S-10, saindo de R$ 5,452 para R$ 5,634.

Já na Região Sul, o destaque para dois contrastes, mesmo com altas de 3,68% no litro do diesel comum e de 3,74% para o S-10 – as maiores variações do País – os combustíveis fecharam com médias de R$ 5,388 e R$ 5,443, respectivamente, sendo as médias mais baixas, repetindo um retrato do último mês de 2021.

No recorte por estados, o Amazonas registrou a maior alta para o diesel comum (4,56%), R$ 5,729, ante R$ 5,479 de dezembro. O maior preço médio foi registrado no Acre, a R$ 6,393; e o menor no Paraná, com o litro a R$ 5,313.

Já a Bahia apresentou a maior alta para o diesel S10, de 4,02%, passando de R$ 5,640 para R$ 5,867. Assim como o diesel comum, o maior valor médio para o S-10 foi encontrado nos postos do Acre, a R$ 6,346; e o valor mais baixo no Paraná, a R$ 5,366.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

2 comentários

Gato Preto 07/02/2022 - 18:06

Já a Bahia apresentou a maior alta para o diesel S10, de 4,02%, passando de R$ 5,640 para R$ 5,867.

Tô achando pouco e bom. Segundo muiotos “nacionalistas” era só privatizar a refinaria da Petrobras que o preço caia, está ai, e ainda tem mais um monte de refinaria para ser vendida, ou melhor; doadas aos grupos estranjeiros assim como foi a Refiaria Landulfo Alves de Mataripe RLAM na Bahia que foi entregue a investidores dos Emirados Árabes!

Interessante que para muitos brasileiros, empresa publica é ruim, mas são exatamente essas empresas publicas lá de fora que estão comprando as nossas, rindo pra não chrar!

Reply
Gato Preto 07/02/2022 - 18:00

Faz arminha que o diesel fica mais barato!

Reply

Deixe um comentário!

Projeto quer acabar com valores de fretes muito baixos Montagem de caminhões no Brasil segue em alta Uso do celular aumenta entre motoristas Rebite – Um grande vilão nas estradas Volkswagen apresenta caminhão conceito Optimus